O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de grande perigo sobre o tempo seco que vai prevalecer por boa parte de Goiás na última segunda-feira (10). A umidade relativa do ar pode ficar abaixo de 12%

O recorde deste ano da capital foi batido no dia 12 de agosto, quando o registro foi de 7%.

Para as demais áreas do Estado, a situação não melhora e a umidade permanecerá baixa, entre 12% e 20%, informou o órgão.

O Inmet também alerta que essas condições podem causar agravamento de doenças pulmonares, dores de cabeça, os conhecidos sangramentos nasais, ressecamento da pele e desconforto nos olhos, boca e nariz. Há, ainda, um risco elevado para incêndios florestais.

As instruções são para beber bastante líquido, evitar atividade física e exposição ao sol nas horas mais quentes do dia, usar hidratante para a pele e umidificar o ambiente, além de tentar evitar o consumo de bebidas diuréticas, como café e bebidas alcóolicas.

Sequência

A chefe do Inmet em Goiás, Elizabete Alves, ressalta que este é o quarto dia seguido com índices críticos de umidade baixa.

Para os próximos dias, segundo ela, a situação deve piorar. “Não há previsão de melhora. A condição pode, inclusive, diminuir nos próximos dias, quem sabe até alcançando o recorde de 7%”, diz ao portal.

Apenas na próxima semana pode ocorrer leve melhora, saindo do estado de emergência, para o nível de atenção, quando a umidade chega a 30%.

Fonte: O Popular
Jornalismo Portal Panorama

39Shares

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui