Agronegócio

Vacinação contra brucelose para bezerras bovinas e bubalinas é obrigatória

Quem deixar de vacinar está sujeito a multas e restrição de locomoção dos animais

A vacinação contra a brucelose é obrigatória para bezerras bovinas e bubalinas de 3 a 8 meses de idade. O prazo de imunização, no primeiro semestre deste ano, vai até 31 de maio e, no segundo semestre, até 30 de novembro.

A medida é fundamental para garantir a sanidade das fêmeas que no futuro serão o plantel de procriação do rebanho, como O presidente da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), José Essado Neto.

Procedimentos

A imunização deve ser realizada pelo médico veterinário, que deve estar cadastrado na Agrodefesa, com atualização anual. Esses profissionais também são responsáveis pela emissão do receituário para a compra da vacina (B19 ou RB51), que devem ser adquiridas em estabelecimentos comerciais registrados na Agência para a propriedade especifica – se o criador tiver fazendas em diferentes municípios distintos, serão necessárias aquisições para cada uma delas.

Em um prazo de 30 dias após a compra da vacina, o atestado de vacinação e a Nota Fiscal de compra da vacina devem ser apresentados em um dos escritórios da Agrodefesa do município onde está localizada a propriedade pelo criador ou pelo veterinário responsável.

Pela natureza da vacina, existem riscos de contaminação. O procedimento precisa passar por uma série de cuidados desde o armazenamento refrigerado, a observância do tempo hábil após a preparação da vacina, até a utilização de equipamentos de proteção individual pelo veterinário.

No ato da imunização, o animal deve receber uma marca no lado esquerdo da cara dependendo do tipo da vacina escolhida: com dígito do ano de vacinação para a B-19 ou com a letra V para a RB51.

Sanções

Para os criadores que deixarem de vacinar o rebanho, multas e restrição de movimentação dos animais da propriedade podem ser aplicadas. A multa é de R$ 7,00 por cabeça não imunizada e quem não entregar o atestado de vacinação no prazo de 30 dias após a compra das vacinas será multado em R$ 300,00.

A não imunização e/ou não apresentação do atestado no prazo hábil acarreta impedimento de movimentação para todos os animais da propriedade.

1,2 milhão de fêmeas deverão ser vacinadas nesta etapa, conforme a previsão da Agrodefesa.

Thaysa Alves
Foto Capa: Internet
Jornalismo Portal Panorama
panorama.not.br

Enquete:

O Panorama quer saber a sua opinião: Educação sexual nas escolas de Jataí. Você é contra ou a favor?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...