Agronegócio Top Destaque

Sindicato Rural e Corpo de Bombeiros de Jataí realizam parceria para combater incêndios nas áreas rurais do município

Os associados podem adquirir abafadores manuais sem custo na sede do sindicato

Durante a época das secas, os incêndios se tornam comuns em zonas rurais e em outros locais com grande quantidade de vegetação. Uma simples faísca, ocasionada por raios, ou fogo, pode dar início a um incêndio de grandes proporções, principalmente, em regiões em que a vegetação está seca.

Com isso em mente, o Sindicato Rural de Jataí e o Corpo de Bombeiros de Jataí realizaram parceria pelo terceiro ano consecutivo na tentativa de combater incêndios nas áreas rurais do município. A parceria consiste na confecção e distribuição gratuita de abafadores manuais aos associados.

Isso porque, em algumas situações, esse tipo de incêndio pode ocorrer em áreas de difícil acesso, assim, o uso do abafador manual para combate a incêndio é o equipamento mais rápido para evitar que o fogo alastre-se e que cause ainda mais estragos.

A sua utilização, como o nome já diz, é manual e simples, conferindo maior segurança. Por essa facilidade, é comum encontrar este equipamento em sítios, fazendas e chácaras.

A estrutura do abafador manual é bem simples, ele é composto por um cabo de madeira de 1,5 metros de comprimento e possui na ponta uma borracha resistente às chamas. Para apagar as chamas, basta segurar no cabo, direcionar a borracha para o fogo e abafá-las com o auxílio do equipamento.

Em sua extremidade, existe uma placa de borracha, que consegue extinguir o fogo de forma segura. Além de combater as chamas diretamente, o abafador pode ser usado também para fazer o rescaldo da área que foi atingida pelo incêndio. É normal que a borracha sofra desgastes com o decorrer do tempo, por isso, é importante fazer a troca sempre que necessário.

É importante lembrar ainda que as queimadas destroem a vegetação, matam animais, colocam em risco a vida humana, e prejudicam seriamente as zonas de plantio. A exemplo, a falta de matéria orgânica (queimada) no solo prejudica bastante a produtividade, causando uma redução de, no mínimo, 10% nos lucros. Por isso, os produtores devem ficar super atentos nessa época do ano.

Larissa Pedriel
Foto Capa: Arquivo Portal Panorama
Jornalismo Portal Panorama
panorama.not.br

Enquete:

Você se lembra em qual candidato(a) votou para vereador(a) em 2016?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...