MST: famílias ocupam fazenda em Goiás

Sem categoria

Na manhã de ontem, domingo (21), em média 3 (três) mil famílias vinculadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)  participaram da reocupação da  fazenda Santa Mônica, em Goiás. A propriedade, que já foi invadido no ano passado, pertence ao senado Eunício Oliveira (PMDB-CE) e está distribuída entre os municípios de Corumbá de Goiás, Abadiânia e Alexânia.

O MST comunicou, através de nota, que a nova ocupação é resposta ao governo federal, o qual descumpriu com o acordo feito durante a reintegração de posse em março deste ano, quando o grupo ficou seis meses na fazenda.

Destaca-se  que os pontos de divergência são a respeito do assentamento de cerca de 1,1 mil famílias em um prazo de até 60 dias após a desocupação da fazenda do senador. Também, o movimento pede uma investigação sobre a posse do político sobre os 21 mil hectares de terra, visto existirem denúncias de que existe grilagem na área.

De todo modo, de acordo com o Movimento, as terras são improdutivas e devem ser usadas para a reforma agrária.

No entanto, a assessoria de imprensa do senador alegou que a produtividade da área está em conformidade com o estabelecido pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Assim, salienta que encontrará novamente na Justiça pedindo a reintegração de posse.

Bruna Assis
Foto: Divulgação/Mídia Ninja
Jornalismo Portal Panorama

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.