Indústrias retiram 7 mil toneladas de sódio de diversos alimentos

Saúde e Bem Estar

Foi divulgado na última terça feira (12) pelo Ministério da Saúde, o resultado de um acordo feito em 2011 com a Associação das Indústrias da Alimentação (Abia), com o intuito de diminuir o sal nos alimentos industrializados. Entre 2011 e 2014, a diminuição atingiu 7.652 toneladas e a meta até 2020 é que sejam retiradas 28.562 toneladas de sódio dos alimentos.

CAT- Saúde

Segundo ainda com os resultados do acordo, as maiores taxas de redução foram feitas nos rocamboles (21,1%), bolo aerado (16,6%), maionese (16,23%), bolos prontos sem recheio (15,8%) e bolos prontos com recheio (15%). Já as menores reduções ficaram por conta do biscoito salgado (5,8%), mistura para bolo cremoso (5,9%), biscoito recheado (6,48%), salgadinho de milho (9,4%) e biscoito doce (11,41%). A batata frita teve diminuição de 13,71% assim como a batata palha.

Ressalta-se que este levantamento foi dividido em etapas e que neste, foram analisados biscoitos, bolos, maioneses e salgadinhos de milho. Para o ministro da Saúde, Arthur Quioro, os resultados foram bons, mas ainda é preciso diminuir o consumo de sal nas escolas.

A próxima etapa do acordo será realizada em 2016 e avaliará margarina, hambúrguer, empanados e salsichas. A primeira etapa, que havia sido feita em 2011, abordou macarrão instantâneo, pão de forma e bisnaguinha e a redução obtida foi de 1.859 toneladas. De acordo com médicos cardiologistas, o consumo ideal de sal na dieta deve ser no máximo de quatro a cinco gramas por dia, evitando assim, diversas complicações, como hipertensão, doenças cardiovasculares e renais, por exemplo.

Rosana de Carvalho – Site PaNoRaMa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.