Goiás terá safra com crescimento abaixo do que era previsto

Agronegócio

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou na última semana um levantamento com os dados da safra brasileira 2014/2015, apontando para um crescimento de 6,6% em relação à safra passada. No total, serão cerca de 206,3 milhões de toneladas de grãos, valor impulsionado principalmente pelo aumento da produção de soja.

TEste 2020 aac

Entretanto, o estado de Goiás terá uma safra com valores abaixo do esperado. O crescimento será de 5%, valor inferior quando comparado à última safra de grãos. Tal fato se deve principalmente aos problemas climáticos que o estado sofreu na época da safra de verão. Um exemplo disso foi a soja, que mesmo aumentando a área plantada em 4,5%, alcançando 3,2 milhões de hectares plantados em Goiás, teve sua produção menor do que aquela do último ano. Isso porque no mês de janeiro, além das altas temperaturas não houve praticamente nenhum registro de chuva nas principais áreas produtores de soja do estado. A produção, que era esperada em 10,1 milhões de toneladas, foi na verdade de 8,7 milhões, queda de 15% quando comparada à última safra.

Já em relação ao milho safrinha, a expectativa está sendo boa. Nesta safra, a área plantada foi de 1,13 milhão de hectares e espera-se que a produtividade média seja de 6.400 quilos/hectare, produzindo ao final da colheita cerca de 7,2 milhões de toneladas, aumento de 24% em relação a 2014.

O feijão e o algodão, dois produtos importantes da produção agrícola de Goiás também estão com a tendência de decréscimo de produção. O primeiro, com 240 mil toneladas, deverá fechar esta safra com 8,8% a menos de produção em relação à última. Já o algodão, reduzirá em 37% a sua produção, que será de 132 mil toneladas.

Confira abaixo o link da notícia sobre o levantamento da Conab considerando todo o país.

Rosana de Carvalho – Site PaNoRaMa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.