Agronegócio Colunistas Top Destaque

Demora na emissão do licenciamento ambiental! O que fazer?

Foto: Vânia Santana - PaNoRaMa
Muito se tem discutido nos dias de hoje sobre renovação e modernização da legislação que diz respeito ao procedimento do licenciamento ambiental, tudo com objetivo de eliminar esse gargalo.

Sabemos que o licenciamento ambiental é um instrumento muito importante para preservação e exploração do meio ambiente de forma sustentável, porém não pode ser um gargalo para o desenvolvimento econômico como vem ocorrendo nos últimos anos.

A demora na análise e emissão do licenciamento ambiental é uma das principais reclamações do Produtor e Empresário Rural. Em Goiás, um pedido de licenciamento ambiental, como por exemplo de outorga de água para uso em irrigação agrícola, pode demorar em média uns 3 anos ou mais para ser analisado.

Importante destacar que essa demora não é em razão de irregularidades nos pedidos de licenciamento, mas sim por ineficiência da máquina administrativa, que não possui uma estrutura adequada para a demanda.

Muito se tem discutido nos dias de hoje sobre renovação e modernização da legislação que diz respeito ao procedimento do licenciamento ambiental, tudo com objetivo de eliminar esse gargalo. Políticos, estudiosos da área e componentes da classe do agro estão imbuídos em buscar uma solução.

Mas enquanto essa solução não vem, o que podemos fazer para obter a emissão do licenciamento ambiental de uma forma mais rápida, e deixar os empreendimentos rurais se desenvolverem de forma eficaz?

Inúmeros Produtores recorrem a lobistas, políticos ou outros intermediários para tentar obter um acesso melhor dentro dos órgãos licenciadores, mas quase sempre tais interferências são ineficazes, e verdadeiro desgaste de energia.

O que percebemos e testemunhamos ao longo dos anos, é que na verdade a única providência eficaz que o Produtor Rural tem para melhorar a sua situação nesses casos é recorrer ao Poder Judiciário.

Esses pedidos judiciais têm demorado em média 4 (quatro) ou 5 meses (meses) para serem finalizados, e ao final os órgãos licenciadores são compelidos a darem uma reposta ao Produtor Rural em prazo não superior a 30 (trinta) dias.

Assim, enquanto não conseguimos desburocratizar e modernizar o processo de licenciamento ambiental, saiba Produtor Rural que, a análise do seu pedido de licenciamento não está à mercê da boa vontade do Estado, consulte um Advogado especialista na área, que com absoluta certeza ele lhe ajudará!

Por Leandro Melo do Amaral, Advogado do Agronegócio.
Professor Universitário. LLm pela FGV em Direito Empresarial.
Aluno do MBA em Direito do Agronegócio do IBMEC.
Sócio da banca Amaral e Melo Advogados,
com sede em Jataí-GO.
Secretário Geral da OAB Subseção de Jataí.
Membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Jataí.

Aviso importante:
O conteúdo exibido nesta seção (COLUNA), apresenta caráter meramente informativo. O Portal PaNoRaMa não se responsabiliza pelo conteúdo dos colunistas que assinam cada texto, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal PaNoRaMa se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins.

mm

Leandro Melo do Amaral

Leandro Melo do Amaral, Advogado do Agronegócio. Professor Universitário. LLm pela FGV em Direito Empresarial. Aluno do MBA em Direito do Agronegócio do IBMEC. Sócio da banca Amaral e Melo Advogados, com sede em Jataí-GO. Secretário Geral da OAB Subseção de Jataí. Membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Jataí.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Enquete:

O Panorama quer saber a sua opinião: Educação sexual nas escolas de Jataí. Você é contra ou a favor?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...