Cães & Cia Top Panorama

Casos de intoxicação de animais por chocolate são mais comuns na Páscoa

Saiba porquê isso acontece, quais os sintomas e como evitar

Muitos tutores não resistem ao olhar “pidão” de seus animais e acabam compartilhando um pedacinho de sua comida. Porém muitas substâncias presentes nos alimentos humanos podem ser prejudiciais aos pets, como por exemplo o chocolate. A intoxicação por chocolate é muito comum na época de páscoa. E por falta de informação, alguns donos querendo fazer um agrado, podem acabar intoxicando seu animal, ou o pet pode ingerir o alimento tóxico, sem o tutor oferecer ou perceber.  

O chocolate é altamente palatável e muito atraente aos cães e à alguns gatos. O responsável pela intoxicação é o teor de teobromina e a cafeína, cuja quantidade varia de acordo com o chocolate. Quanto mais escuro, puro e concentrado for o chocolate, maior será o risco de intoxicação. Ainda que seja menos potente que a cafeína, a teobromina tem um efeito prolongado e atua diretamente sobre o sistema nervoso, impactando também as funções cardíacas, respiratórias e musculares.

Os sinais clínicos, observados de 6 a 12 horas após a ingestão, são: vômito, diarreia, desidratação, polidipsia, poliúria, polaciúria, naúseas, hemorragias internas e arritmias cardíacas. Pode ocorrer incontinência urinária, e em casos mais graves, coma e morte. O alto teor de gordura de chocolate pode provocar pancreatite.

As quantidades tóxicas não são, necessariamente, ingeridas de uma vez, elas podem acontecer quando o cão ou gato ingere doses repetidas em dias suscetíveis. Deixe o chocolate fora de alcance dos animais de estimação.

Se o animal ingeriu o chocolate há menos de 2 horas o médico veterinário pode optar por fazer uma lavagem gástrica, mas no geral, o tratamento é suporte.

Atualmente, existe no mercado formulações de chocolate exclusiva para os pets, e não possuem teobromina na sua composição, assim seus pets também podem apreciar da comilança durante à páscoa com toda a família. Mas se atente à condição corpórea de seu animal, e não dê petiscos todos os dias, cuidado com a obesidade animal!

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767
Foto Capa: Internet
Jornalismo Portal Panorama
www.pn7.com.br

Aviso importante:
O conteúdo exibido nesta seção (COLUNA), apresenta caráter meramente informativo. O Portal PaNoRaMa não se responsabiliza pelo conteúdo dos colunistas que assinam cada texto, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal PaNoRaMa se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins.

mm

Jackelyne Dutra - CRMV: 05767

Sou médica veterinária e conclui o curso no ano de 2011 na UFG de Jataí-GO. Sou apaixonada por animais, especialmente os de companhia e atualmente possuo 2 em casa. Mas já criei de tudo um pouco...

Quero compartilhar com vocês um pouco do meu conhecimento, curiosidades e experiências que passamos com os nossos bichinhos. Tentarei esclarecer as dúvidas na medida do possível e vocês, caros internautas, poderão enviar temas, sugestões e dúvidas sobre seus animais.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário