Amigos postaram foto antes de morrerem em queda de avião, em GO

Sem categoria
Erik e Guilherme postaram foto antes de decolagem, em Goiás (Foto: Reprodução/Facebook)
Erik e Guilherme postaram foto antes de decolagem, em Goiás (Foto: Reprodução/Facebook)

Os dois homens que morreram na queda de um avião monomotor em Pirenópolis, a 123 km de Goiânia, no domingo (20), tiraram uma foto dentro da cabine pouco antes do acidente. A imagem, que mostra o engenheiro civil Erik Teixeira Rigonato, de 31 anos, e o funcionário público Guilherme Lima de Sousa, 30, foi publicada em uma rede social.

Amigo das vítimas, o prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal, compartilhou a foto e escreveu uma mensagem de luto. “Que Deus que os receba de braços abertos e console suas famílias”, disse o texto.

Segundo Magal, Erik era um empreendedor e Guilherme trabalhava no Fundo de Previdência do Município de Caldas Novas (Caldas Prev). O prefeito decretou luto oficial de três dias na cidade.

O acidente aconteceu na tarde de domingo (20), próximo ao aeroporto de Pirenópolis. Segundo o relato da namorada de uma das vítimas à Polícia Militar, o piloto tinha pouco tempo de experiência. “A mulher disse que eles estavam fazendo acrobacias, fazendo brincadeiras no céu. Em um momento, ele subiu, começou a descer em parafuso e não conseguiu subir de novo e caiu”, disse o sargento da PM Valdivino Ribeiro de Freitas.

Segundo o Corpo de Bombeiros, na queda, o avião atingiu uma plantação de bambu que fica às margens GO-338 e ficou completamente destruído com o impacto. Os ocupantes morreram na hora. Os bombeiros informaram que os corpos ficaram presos nos destroços.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou que já foi notificado e que uma equipe está a caminho do local da queda para investigar o que causou a queda.

Do G1 Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.