Notícias

Pânico na UFJ leva a cobranças por mais segurança

Ex aluno que propôs ameaças já havia causado problemas do tipo em menos de um ano

Durante a noite de terça-feira (02), o clima de tensão reinou no Campus Jatobá, da Universidade Federal de Jataí. Um ex aluno do curso de Educação Física ameaçou promover um ataque dentro da instituição.

Segundo a Nota Oficial, a equipe de segurança da faculdade foi acionada e todos os protocolos de prevenção foram tomados no sentido de identificar a pessoa e coibir quaisquer ações perante a comunidade universitária.

UFJ é evacuada por ameaça de homicida

A equipe do Portal Panorama entrou em contato com a Polícia Militar, a qual foi acionada por uma professora, via 190. Os policiais chegaram à Universidade para prestar reforço e realizar patrulhamento com o objetivo de encontrar o indivíduo, que havia fugido dentro do campus. Como o mesmo não foi encontrado, os Centros de Aulas foram evacuados.

A nota da UFJ teve grande repercussão nas redes sociais, isso porque, não seria a primeira vez que esta pessoa teria causado problemas. Uma docente comentou na rede social da universidade “Aconteceu novamente? No semestre passado isso já havia acontecido, foi tudo muito estranho”.

Várias respostas surgiram: “Foi a mesma pessoa que foi lá chutar as portas” e “Engraçado como que deixa ele entrar novamente se já teve ameaça por parte dele!”.

Após o acontecimento, a UFJ notificou que apenas as aulas do curso de Educação Física seriam suspensas e que a Polícia Federal ficaria a cargo das demais investigações.

Os internautas não ficaram satisfeitos com a atitude da instituição. As medidas de segurança foram duramente questionadas, afinal, o indivíduo ainda não foi encontrado e é uma ameaça geral.

Além disso, relatos de alunos presentes no momento se mostraram muito diferentes da nota oficial. Pelos depoimentos, a Universidade não teve estruturas para agir emergencialmente. Uma vez que, não só a atitude causou pânico, mas também a notificação demorou a chegar com clareza e muitos professores continuaram a dar aulas normalmente, atribuindo a escolha de sair do local e procurar segurança aos próprios alunos.

O Portal Panorama expôs as indagações, que chegaram até nós, no grupo de imprensa da instituição, mas não se obteve respostas até o momento de finalização desta reportagem.

Se podemos dizer que algo ficou claro com os acontecimentos das últimas semanas, tanto o massacre em Suzano quanto a ameaça de atentado na UFG, e agora o caso da UFJ, é que estamos vulneráveis e sem preparo para agir em situações críticas. Que esse susto possa servir de alerta para o aprimoramento dos protocolos de segurança dentro desses locais.

Da redação Portal PaNoRaMa

Enquete:

Você se lembra em qual candidato(a) votou para vereador(a) em 2016?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...