Greve Estadual: professores encenam morte e velório da Educação em protesto

Sem categoria

Nesta semana, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) e a Secretaria de Estado de Educação Cultura e Esporte (Seduce) se encontraram para negociar, com o objetivo de colocar fim à greve dos professores estaduais, que acontece desde o dia 13 de maio. No entanto, não houve acordo e os professores continuam com o movimento.

Assim, manifestantes da Mobilização dos Professores de Goiás (MPG) protestaram, na manhã desta quinta-feira (18), em frente à Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce), onde encenaram o ‘velório da educação’, cujo objetivo é conscientizar a população sobre os problemas da área e exigir melhorias.

A dinâmica da apresetanção sucedeu-se através da simulação de morte de uma manifestante, a qual representa a Educação. Os integrantes colocaram-a em um manto preto, depois, a levaram para dentro da Secretaria, cantando música de velório. Para tal, cerca de 20 professores participaram do ato. O grupo velou o ‘corpo’ em frente ao gabinete da secretária de Educação, Raquel Teixeira. Nas palavras de João Coelho, representante do grupo, “estamos velando a educação do estado, que está morta”. Por fim, os professores saíram em direção à Subsecretaria Metropolitana de Educação de Goiânia com um carro de som.

As principais demandas exigidas da categoria são relativas ao pagamento do piso, fim do parcelamento dos salários, o pagamento da data-base dos administrativos e, também, a realização de concurso público para a contratação de mais docentes.

Bruna Assis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.