ENTENDA OS PROCEDIMENTOS DE ACESSO DOS JATAIENSES AO HOSPITAL DAS CLÍNICAS

Cidades Top Geral

A prefeitura de Jataí recebeu, no último dia 07 de junho, e divulgou a informação para a população no dia 09 de junho, o ofício 17.570/2021 da Secretaria Estadual de Saúde no qual são informados os critérios de acesso da população ao Hospital das Clínicas Serafim de Carvalho.

SESC

O documento informa que o HC tem regulação exclusiva sob governança do Estado de Goiás, para atendimento da população goiana, de forma regionalizada e ampla. O documento deixa claro que os pacientes de Jataí não tem a prerrogativa de procurar o Hospital sem encaminhamento e autorização de acordo com as priorizações do Complexo Regulador Estadual, o que denota que um paciente não pode procurar diretamente o HC, mas sim a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou as Unidades Básicas de Saúde (UBS) para receber atendimento rotineiro e urgências. Casos emergenciais, se com condução de Bombeiros ou Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), serão avaliados pela unidade e poderão ser encaminhados para outro local, caso não seja possível o atendimento.

O documento informa ainda, que a partir de 9 de junho o HC passaria a adotar tais procedimentos e não receberia mais pacientes sem a devida regulação, ou seja, não haveria mais “portas abertas” para a população jataiense.

Atualmente o Hospital das Clínicas é administrado pela Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas da UFG (FUNDAHC), o que foi estabelecido após a estadualização que foi implantada no mês de abril de 2020. O hospital havia passado por várias dificuldades devido ao fato de atender as demandas não só de Jataí, mas de toda a região e de não ter contrapartida financeira dos outros municípios.

 

 

Atualização

Após a publicação desta matéria o HC emitiu a seguinte nota:

NOTA
O Hospital das Clínicas Dr. Serafim de Carvalho (HCSC) esclarece que não houve mudança do perfil da unidade, que segue atuando como “porta aberta”. Assim, o HCSC continua atendendo demandas espontâneas normalmente. O documento citado trata exclusivamente da organização da rede de urgência e emergência, além de reforçar que as vagas para internação deverão ser solicitadas ao Complexo Regulador do Estado.

Por Estael Lima
Foto capa: Alex Alves – Portal Panorama
Jornalismo Portal Panorama
panorama.not.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.