Bonito: 10 curiosidades que tornam a região única no mundo

Bonito: 10 curiosidades que tornam a região única no mundo

1 mês atrás 2 Por Redação Portal PaNoRaMa

Localizada a 300 km da capital Campo Grande, Bonito é uma cidade do Mato Grosso do Sul que desperta a atenção dos turistas por seus atrativos e belezas naturais. Não é à toa que o município recebeu, apenas nos dois primeiros meses de 2022, mais de 46 mil visitantes, segundo dados do Observatório de Turismo e de Eventos de Bonito (OTEB).

Além das águas cristalinas, cachoeiras, reservas, parques e diversidade na vegetação e nas espécies da região, a cidade guarda ainda muitas curiosidades interessantes que, na maioria das vezes, são desconhecidas dos visitantes.

Quem escolhe o município como destino tem a oportunidade de conhecer o centro de ecoturismo no Brasil, a maior cachoeira do Mato Grosso do Sul, o primeiro museu subaquático de água doce do mundo e muitas outras atrações que colocam Bonito como uma região única e cheia de surpresas.

Destaque no ecoturismo nacional

Foto: Ministério do Turismo/Flávio André de Souza

As belezas naturais, sem dúvida, chamam a atenção de quem visita a cidade de Bonito e, principalmente, de quem procura por destinos que proporcionem uma imersão na natureza. São elas também as responsáveis por fazerem da região a capital do ecoturismo nacional.

Em Bonito, tudo é voltado para o contato com a natureza e a conscientização ambiental, o que concretizou a cidade como uma das referências mundiais em turismo sustentável, ecológico e responsável.

No início de 2020, a cidade foi eleita, pela 16ª vez, como o “Melhor Destino de Ecoturismo do Brasil” pela revista especializada Viagem e Turismo da Editora Abril.

Um dos destinos de turismo mais seguros do mundo

Foto: iStock/Vbacarinoto

Além do ecoturismo, Bonito destaca-se por proporcionar experiências imersivas na natureza, sem abrir mão da segurança de seus visitantes. Uma das curiosidades da cidade é que a maioria dos passeios da região conta com Sistema de Gestão de Segurança (SGS).

De modo geral, esse sistema tem o objetivo de elevar as regras de segurança no turismo, assegurando a proteção e o bem-estar dos turistas.

O município recebeu também o selo internacional de turismo seguro “Safe Travels”, criado pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo. Além disso, a cidade possui o Selo Turismo Responsável e o Bonito Seguro, garantindo que todos os passeios cumpram os protocolos de biossegurança exigidos.

Maior cachoeira do Mato Grosso do Sul

Foto: Divulgação/Boca da Onça

A mais alta queda d’água do Estado do Mato Grosso do Sul está localizada em Bonito. Com mais de 150 metros de altura, a Cachoeira Boca da Onça é um atrativo imperdível que torna a visita à cidade única.

O passeio é um dos mais conhecidos do destino e abrange uma trilha para a chegada. A cachoeira fica no complexo Boca da Onça e recebe este nome devido a seu formato, que lembra o animal de boca aberta.

Maior rapel de plataforma suspensa do Brasil

Foto: Divulgação/Boca da Onça

Também localizado no complexo Boca da Onça, o maior rapel de plataforma suspensa do Brasil pode ser visitado em Bonito. Com 90 metros de altura e sobre o penhasco do Rio Salobra, o atrativo é procurada procurado pelos amantes de aventuras.

A atividade é realizada em uma plataforma metálica com 34 metros que avança a 15 metros sobre o precipício. O rapel é feito em negativo, ou seja, sem apoio dos pés na pedra, para evitar o desgaste das rochas e preservar o local.

Caverna com milhões de anos e cone submerso com 19 metros de altura

Foto: Divulgação/Abismo da Anhumas

O Abismo Anhumas também carrega uma das curiosidades da cidade de Bonito. A água cristalina da caverna permite a observação de formações rochosas de milhões de anos atrás, como as estalactites, estalagmites e cones.

Um deles chama a atenção por seu tamanho. Com 19 metros de altura, um cone submerso ocupa o interior da caverna e impressiona os visitantes. Essas formações rochosas ocorrem pela precipitação de carbonato de cálcioarrastado pela água que goteja. Todas as atrações podem ser observadas por mergulho realizado com roupa de neoprene, por conta da temperatura da água que fica em torno de 18°C.

Maior dolina da América do Sul

Foto: Reprodução/Gustavo Veiga

O Buraco das Araras é um atrativo de Bonito localizado a cerca de 55 km do centro. Ele serve de abrigo para diferentes espécies de aves principalmente araras-vermelhas, que dão nome ao local.

O que chama a atenção do atrativo é o seu tamanho. Com aproximadamente 100 metros de profundidade e 500 metros de circunferência, o Buraco das Araras é uma das maiores dolinas em todo o mundo e a maior da América do Sul.

Uma das maiores cavernas inundadas do país

Foto: Divulgação/Lagoa Misteriosa

Outra curiosidade de Bonito é a Lagoa Misteriosa, considerada pela Sociedade Brasileira de Espeleologia a sétima caverna mais profunda do Brasil, atingindo mais de 220 metros de coluna d’água.

O atrativo ganhou esse nome, pois, até hoje, não se sabe exatamente a sua profundidade. As últimas informações sobre a caverna foram obtidas em 1998, pelo mergulhador Gilberto Menezes, que atingiu 220 metros depois de oito horas de mergulho.

Primeiro museu subaquático de água doce do mundo

Foto: Divulgação/Museu Subaquático de Bonito

O pioneirismo de Bonito também é uma das curiosidades da região. Além de possuir cachoeiras e cavernas de tamanhos exuberantes, a cidade conta com o primeiro museu subaquático de água doce do mundo.

Inaugurado em 2021, na Nascente Azul, o atrativo conta com esculturas submersas a quatro metros de profundidade e pode ser visitado em uma atividade de mergulho com cilindro. Chipre, França e México também possuem museus com a mesma proposta, porém em águas salgadas.

Culinária com carne de jacaré

Foto: Divulgação/O Casarão

A culinária também chama a atenção dos turistas da cidade de Bonito por possuir bastante influência cultural do Pantanal. Por esse motivo, a carne de jacaré se tornou um prato típico da região.

Com sabor similar à carne de peixe e textura parecida com a de frango, a iguaria gastronômica é encontrada em diversos restaurantes da cidade. É possível, por exemplo, experimentar a carne de jacaré frita, grelhada, ensopada e também ao molho.

Fruta guavira

Foto: Reprodução/Leonardo De França

A fruta guavira é típica do cerrado brasileiro, rica em vitamina C e bastante popular em Bonito. Durante setembro e dezembro, período de colheita, os visitantes da cidade podem aproveitar o Festival da Guavira.

No evento, é possível experimentar a fruta de diversas formas diferentes – em sorvetes, doces e até mesmo cachaça –, participar de atividades, assistir às palestras sobre a gastronomia da região e visitar a tenda de artes.

Foto: Ministério do Turismo/Flávio André de Souza
Jornalismo Portal Panorama
panorama.not.br