Agente de trânsito é preso suspeito de estuprar universitária de 17 anos

Sem categoria

Um agente de trânsito de 40 anos foi preso nesta quarta-feira (23) suspeito de estuprar uma estudante universitária, de 17, após abordá-la próximo ao Terminal da Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Segundo a Polícia Civil, a vítima se preparava para ir à faculdade, onde cursa fisioterapia. Um exame confirmou o abuso.

O crime ocorreu no último dia 15. De acordo com a delegada Carolina Borges Braga, o suspeito, lotado na Superintendência Municipal de Trânsito de Aparecida (SMTA), é casado e tem um filho. Ele disse em depoimento não se lembrar do crime, pois estava bebendo e usando drogas na noite anterior. Porém, a vítima foi à delegacia e reconheceu o agente.

Em nota a secretaria de Comunicação da prefeitura de Aparecida, que responde pela SMTA, informou que o agente está afastado do trabalho desde a última semana, mas não informa o dia. Ele foi orientado a procurar auxílio contra dependência química. O comunicado diz ainda que uma sindicância foi aberta e pode acarretar na demissão do servidor.

Carolina, que responde como substituta na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), conta ainda que o suspeito passou pela adolescente e começou a conversar com ela. Assustada, a garota encontrou uma idosa na rua e começou a caminhar junto com ela. O agente então afirmou estar armado e obrigou as duas a entrarem no seu veículo – um VW Crossfox prata.

Dentro do carro havia ainda outro homem que, segundo a polícia, não tem envolvimento com o crime. “Pelo que apuramos, esse homem estava em um bar quando o suspeito pediu para beber com ele. Depois, eles foram a uma casa de shows e o agente prometeu deixá-lo em casa. Mas, antes disso, resolveu abordar a estudante antes disso”, afirmou.

Abuso na estrada
Com o outro homem e as duas mulheres dentro do carro, o agente de trânsito seguiu pela BR-153, em Goiânia, até parar em uma estrada vicinal. Lá, ele pediu para que a idosa e o colega descessem e começou a abusar da vítima, segundo as investigações.

“A idosa e o homem estavam tão assustados que saíram correndo para tentar procurar ajuda. Nesse intervalo, ele seguiu viagem somente com a estudante até outra via da estrada, em Hidrolândia [na Região Metropolitana], onde terminou de estuprá-la. Depois, o agente a deixou em um ponto de ônibus e fugiu”, explica.

A bolsa da idosa ficou dentro de veículo. Antes de descer, a moça pegou o objeto e atendeu um telefonema da mulher, que já estava com a PM.

Clínica de reabilitação
A esposa dele prestou depoimento e disse que um dia depois do estupro, internou o marido em uma clínica de reabilitação para tratamento de drogas.

“Ela afirmou que ele já havia sido internado e que recentemente voltou a usar cocaína. A esposa contou ainda que nos últimos dias ele também não estava indo trabalhar, mas não soube precisar a quanto tempo ele estava longe do serviço”, ponderou.

O suspeito está detido na DPCA, mas deve ser transferido para a carceragem do 3º DP, onde vai aguardar uma vaga na Casa de Prisão Provisória (CPP).

Ele será indiciado por estupro qualificado – pelo fato da vítima ser menor de idade. Se for condenado, pode pegar de 8 a 12 anos de prisão.

Do G1 Goias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.