Política Top Destaque

Vereador Marcos Antônio afirma que nunca foi ouvido e que não há provas contra ele

Foto: Vânia Santana
Em entrevista ao radialista Izalter nesta manhã, o vereador falou sobre seu processo na justiça e no Conselho de Ética da Câmara

Na manhã de hoje (25), o vereador Marcos Antônio (PDT) esteve presente no programa do radialista Izalter Francisco para falar sobre seu processo na justiça e no Conselho de Ética da Câmara Municipal de Jataí.

Ele está sendo acusado de improbidade administrativa e quebra de decoro, respectivamente.

Para começo de conversa, Marcos Antônio afirmou que desempenha suas atividades regulares normalmente nesse período de afastamento da Câmara. “A nossa vida não é só política”, disse ele, que também é estudante de Direito.

Ele também disse nunca ter sido hostilizado e que está recebendo apoio, inclusive do ex prefeito jataiense Humberto Machado e da deputada federal Flávia Morais, que inclusive elencou como testemunha a seu favor, fato que o Conselho de Ética negou.

O vereador comentou que nunca foi ouvido, se referindo ao processo na justiça, já que teve a oportunidade de se manifestar no Conselho de Ética, na oitiva de testemunhas que aconteceu nas últimas semanas.

“O que está em jogo é a minha idoneidade”, comentou. No entanto, ele afirma acreditar na justiça brasileira e que será inocentado.

Quanto à oitiva de testemunhas, ele elencou que a grande maioria está a seu favor, dizendo que de 19 testemunhas, 18 são favoráveis a ele.

Marcos Antônio ainda teceu comentários sobre o depoimento da ex namorada de seu filho, em seu desfavor.

“Por causa do fim do relacionamento, ela acabou se tornando inimiga da minha família”, disse o parlamentar. Ele também falou ter notado que a testemunha agora faz parte do grupo político do vereador Thiago Maggioni, seu opositor político.

E mais, disse ter visto ela ser orientada por funcionários da presidente da Câmara, Kátia Carvalho, e do presidente do Conselho de Ética, Luís Carlos.

Além disso, o vereador teceu muitas críticas e questionamentos sobre seu processo. Como o fato de as denúncias terem começado a surgir logo após o estabelecimento da CPI da Saúde.

“No momento crucial, tudo começa a se voltar contra a Câmara.”

Questionou também a participação do advogado Heráclito nos processos do Conselho de Ética. Isso porque, ele também seria advogado pessoal do prefeito.

Ele finalizou afirmando que a Câmara está se autodestruindo em meio a disputas políticas. “Parece que é um troféu para o Conselho de Ética cassar meu mandato.”

Larissa Pedriel
Foto Capa: Vânia Santana/CMJ
Jornalismo Portal Panorama
panorama.not.br

mm

Redação Portal PaNoRaMa

O Portal PaNoRaMa um dos pioneiros na área de cobertura de eventos e notícias de Jataí - Goiás, lançando uma forma única de trabalho e divulgação.

1 comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Vergonha alheia do até então vereador! Entregue sua carta de renuncia, que você mesmo disse que faria se tivesse culpa no cartório! Posso afirmar com toda a certeza que a testemunha contra disse a verdade sobre toda história, assim como o senhor com toda a sua idoneidade vem mentindo descaradamente pra população Jataiense! Não tem nada haver com termino de namoro, não tem nada haver com vingança, até porque quem terminou foi ela, tem haver com dizer a verdade, apenas!

Abrir conversa
Precisa de ajuda?