Cães & Cia Colunistas

Tumor Venéreo Transmissível em Cães

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767
Trata-se de uma afecção que ocorre principalmente em órgãos genitais...

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767

O Tumor Venéreo Transmissível (TVT) é um tipo de neoplasia que apresenta alta incidência de casos, inclusive no Brasil, há grande número de casos relatados na rotina clínica, isso se deve ao fato da alta população de cães errantes.

Trata-se de uma afecção que ocorre principalmente em órgãos genitais, mas que pode haver implantação de células tumorais em regiões extragenitais e com potencial de contágio através do coito (contato sexual) ou contato com as células tumorais de implantação.

Os cães mais acometidos são jovens e sexualmente ativos, idades entre 3 a 6 anos, independente do sexo.

O TVT é um tumor de células redondas com alta incidência. Os cães acometidos começam a apresentar sinais clínicos entre 2 a 6 meses após o contato e estes variam de acordo com a localização das neoformações.

O tipo de lesão que pode ser observada é nodular, hemorrágica e friável e frequentemente ulcerada, podendo ter aspecto de couve-flor ou de placas. As principais queixas dos proprietários relatadas no atendimento clínico são a presença de secreção serosanguinolenta vaginal ou peniana, hematúria, tumefação genital, dificuldade de exposição peniana, odor fétido, e lambedura excessiva do local que o tumor se encontra.

Embora haja casos de TVT de caráter maligno, o potencial metastático é baixo, havendo raros caos com acometimento de outros órgãos, como: fígado, baço, linfonodos, coração, rins, pulmões, traqueia e cérebro.

O diagnóstico é feito por base do histórico clínico, exame físico e citologia do tumor, se necessário histologia do tumor.

O tratamento de eleição é a quimioterapia e normalmente apresenta bons resultados, havendo 100% de regressão dos tumores. Outras modalidades terapêuticas que podem ser avaliadas é a excisão cirúrgica, eletroquimioterapia, terapia fotodinâmica, radioterapia e criocirurgia.

Como forma de prevenir o TVT é altamente recomendável a esterilização dos cães, assim como o impedimento aos hábitos de vida livre, em cumprimento a responsabilidade civil objetiva aos donos pela guarda dos cães.

Foto: Ilustração

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767
Jornalismo Portal Panorama
Foto Capa: Vânia Santana

Aviso importante:
O conteúdo exibido nesta seção (COLUNA), apresenta caráter meramente informativo. O Portal PaNoRaMa não se responsabiliza pelo conteúdo dos colunistas que assinam cada texto, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal PaNoRaMa se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins.

Redação Portal PaNoRaMa

Adicionar comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Abrir conversa
Precisa de ajuda?
Powered by