Secretária Estadual propõe solução para problema de jovens infratores em Jataí

Secretária Estadual propõe solução para problema de jovens infratores em Jataí

31 de janeiro de 2015 0 Por Rosana de Carvalho
Em relação ao CIAJ, Lêda alegou que o governo do Estado poderá geri-lo, transformando-o em uma microrregião. Foto: Adriana Vilela

Em relação ao CIAJ, Lêda alegou que o governo do Estado poderá geri-lo, transformando-o em uma microrregião. Foto: Adriana Vilela

Participando da entrega de viaturas e policiais militares na manhã de sexta feira (30), a secretária de Estado da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos e do Trabalho, Lêda Borges de Moura, esteve presente na reunião realizada pela CDL e outras entidades de classe na manhã desta sexta feira (30). Na ocasião, o principal tema abordado, como não poderia deixar de ser, foi a questão da segurança pública, principalmente no que diz respeito aos jovens infratores.

CONFIRA A COBERTURA FOTOGRÁFICA DESTE EVENTO. CLIQUE AQUI!

Lêda ressaltou que em relação ao Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que o governador assinou em agosto de 2012, se comprometendo a construir sete regionais do Centro de Internação de Jovens, o orçamento de 2013 já havia sido fechado e para 2014, devido à Copa e eleições tornou-se um ano atípico e por isso não houve possibilidade de avançar na construção das obras. Porém, afirmou também que esta é uma prioridade do governo Marconi e todas as sete unidades estão garantidas e em andamento, como por exemplo, a de Rio Verde que engloba Jataí e região, que está em fase de preparação do edital.

Em referência à criação de uma microrregião em Jataí citada no documento elaborado por várias entidades de classe sobre segurança, discutido nesta reunião, ela assegurou que em nenhum momento o governo do Estado teve intenção de colocar uma regional em Jataí, justamente por causa do provimento que estipula que a regional teria sede em Rio Verde. Em relação ao CIAJ, Lêda alegou que o governo do Estado poderá geri-lo, transformando-o em uma microrregião administrada localmente, apesar do mesmo ter sido construído com verbas municipais, passando então a ter recursos estaduais.

Na oportunidade, a secretária apresentou a todos os presentes um documento elaborado em junho de 2012 pelo governo estadual à prefeitura de Jataí, que versava sobre compartilhamento de gestão do CIAJ e que até o momento não houve resposta, sendo que o que ocorreu na verdade, foi o fechamento da instituição aqui no município. Ela ressaltou que se o prefeito passar a gestão do CIAJ para o estado, por meio de cessão ou doação, será feito investimentos para reforma e manutenção, entretanto, caso tenha que ser construído um novo prédio, isto se tornaria inviável, visto que o de Rio Verde já está em fase mais adiantada e a problemática de Jataí não seria resolvida imediatamente.

Para finalizar, a secretária afirmou que a questão da segurança pública não tem dono, ou seja, diferentemente do que vem ocorrendo entre os poderes municipais, estaduais e federais, manifestando que a responsabilidade é do outro e nunca de si mesmo, todos devem agir em conjunto, inclusive o cidadão comum, para solucionar este que é um dos principais problemas da sociedade atualmente.

A equipe do Site Panorama entrou em contato com a presidente da OAB/ Subseção de Jataí, Dra. Simone Oliveira Gomes, que também estava presente na reunião, a qual defende e propôs em conjunto às diversas entidades de classe do município a criação do projeto da microrregião que seria composta pelos municípios de Jataí, Perolândia, Serranópolis e Chapadão do Céu. De acordo com a doutora, Jataí teria só a ganhar com esta medida, pois o CIAJ não teria sido fechado. Além disso, a parceria entre município e estado é aceitável visto que nas demais cidades que comporiam esta microrregião não há grande incidência de delitos envolvendo menores infratores.

Rosana de Carvalho / Vânia Santana
Fotos: Alex Alves / Adriana Vilela
Jornalismo Portal Panorama