O ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincon, foi preso novamente pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (06). Ele é um dos alvos da Operação Confraria, deflagrada hoje e que tem o objetivo de desarticular uma organização criminosa que atuava na cobrança, recebimento e ocultação de valores indevidos no âmbito da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego).

A operação desencadeada hoje é desdobramento da Cash Delivery, que culminou com a prisão do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) e de cinco aliados. Na ocasião, Jayme Rincon, o filho e o motorista dele também foram presos. ⠀

Confraria
A operação acontece nas cidades de Goiânia, Caldas Novas, Aruanã, Brasília (DF) e Búzios, no Rio de Janeiro. Cinquenta policiais federais estão cumprindo 10 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão temporária, além de sequestros de imóveis.

Segundo a Polícia Federal, os mandados foram expedidos pela a 11ª Vara da Justiça Federal em Goiânia. Os investigados foram indiciados pelos crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção.

Ainda de acordo com a PF, o nome da operação faz alusão às frequentes reuniões entre os investigados, com o fim de planejarem as atividades ilícitas.

Fonte: Mais Goiás
Foto Capa: Internet
Jornalismo Portal Panorama

45Shares

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui