PÁSCOA: Cuidados com o exagero de chocolate pós-páscoa

Saúde e Bem Estar

Ontem, dia 05, foi domingo de páscoa, o que significa que a maioria das pessoas estão cheias de ovos de páscoa em casa. No entanto, é necessário maneirar e equilibrar o consumo, pois comer chocolate em exagero pode trazer grandes problemas além do que simplesmente engordar.

SESC

As maiores vítimas do chocolate podem ser crianças e diabéticos, isso por que o doce apesar de ser um alimento que nutre e não seja necessário exclui-lo da dieta alimentar, também é rico em gorduras e deve ser consumido com moderação.

De acordo com pesquisas realizadas por nutricionistas, não existe um consumo mínimo recomendado e a quantidade de calorias depende muito do tipo do ovo de páscoa. No entanto, o mais rico em calorias é o chocolate branco, além dos ovos ao leite com oleaginosas, nozes ou castanhas. O chocolate meio amargo é o que conta com menores índices calóricos.

Há quem se engane com o fato de que o ovo diet tem menos calorias. O chocolate diet não contém açúcar, porém tem mais gordura.

Tomados por formas, cores e sabores diferentes, os chocolates se tornam uma sensação para o mundo infantil, que muitas vezes quer devorar os ovos de uma só vez. O ideal é que o doce seja consumido em pequenas porções, sempre após às refeições. O chocolate é uma fonte nutritiva de energia, o que pode ser útil na alimentação das crianças, principalmente naquelas que necessitam ganhar peso. Entretanto, é importante que os responsáveis fiquem atentos para não substituir refeições padrões por ovos de páscoa.

Entre os problemas mais comuns causados por excesso de chocolate, estão o desconforto e desarranjo intestinal, podendo ocorrer também, alterações transitórias no valor das gorduras e glicemia sanguíneas.

Além disso, é comum associar o consumo de chocolate ao surgimento de acne e embora aparentemente não exista nenhum trabalho científico que faça uma associação direta entre a ingestão do alimento e o problema de pele, ainda assim, existem explicações para o surgimento de acne após o consumo excessivo de chocolate.

Efeito pós-páscoa poderá ser minimizado com 7 dicas simples

Apenas uma desintoxicação do organismo é capaz de aliviar os indícios pós-páscoa e, para isso, seguem 7 dicas simples que podem mudar o quadro.

Beber bastante água: Consumir ao menos 2 litros de água diariamente vai garantir o melhor funcionamento do corpo, além da purificação do organismo. No entanto, chás e sucos têm seu poder detox por serem importantes termogênicos e funcionarem como diuréticos naturais. Mas atenção, para preservar as propriedades das frutas deve-se evitar o uso do liquidificador e apostar nas centrífugas.

Chás para acelerar o metabolismo: hibisco, gengibre, verde.

Sucos detox: abacaxi, melancia, couve.

Evitar alimentos industrializados e com corantes: O fígado é responsável pela eliminação de substâncias artificiais que o corpo não metaboliza. Assim, evitá-los garante que não haja sobrecarga e assim o órgão funcione corretamente.

Aumentar o consumo de fibras: Vai propiciar a eliminação das toxinas do organismo, e melhorar o trânsito intestinal.

Cortar o açúcar: Pimentão vermelho, repolho, aspargos, tomate, cebola, pimenta vermelha, iogurte, uvas vermelhas, alho, limão, abacaxi, cenoura, gergelim, salsa e folhas verdes serão poderosos na dieta detox.

Incluir orgânicos no cardápio: São isentos de insumos artificiais e hormônios.

Abolir as bebidas alcoólicas: Vai melhorar o funcionamento do fígado, que é responsável por metabolizar a gordura e o álcool.

Praticar algum exercício: Sair do sedentarismo vai auxiliar na aceleração do metabolismo, além de potencializar os efeitos da desintoxicação.

Nayara Borges – Site PaNoRaMa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.