Ministério Público questiona o motivo de mudança de turno das aulas de alunos que moram na zona rural

Ministério Público questiona o motivo de mudança de turno das aulas de alunos que moram na zona rural

28 de abril de 2014 0 Por Redação Portal PaNoRaMa

[vc_row][vc_column width=”1/1″][vc_facebook type=”standard”][/vc_column][/vc_row]

Neste ano de 2014, a Secretária da Educação de Jataí, optou pela decisão de transferir o horário de aulas do vespertino para o matutino das crianças que moram na zona rural e estudam na cidade.

Esta decisão se tornou um grande problema para os pais e as crianças que são obrigados a acordar em torno de 2 horas da madrugada todos os dias, caminhar pelo mato no escuro à luz de lanternas, até chegarem ao destino que é o ponto de ônibus, onde esperam horas pelo ônibus que muitas vezes dá problemas até mesmo atolando, sendo que quando isto ocorre, as crianças são obrigadas a esperarem muito mais. Muitas destas famílias são obrigadas a esperarem no meio do mato no relento e escuro.

Quando o ônibus chega, as crianças percorrem cerca de 130 km, equivalentes a mais ou menos 4 horas, por estradas em condições precárias, passando por todas as fazendas até chegar ao centro da cidade. Nesta situação os bancos do ônibus viram camas onde as crianças dormem pelo caminho. Como se não bastassem o desconforto, o risco e as condições absurdas, as próprias crianças são obrigadas a abrir os colchetes nas estradas.

Os pais reclamam do absurdo que está sendo ter que acordar crianças tão pequenas a este horário para passar por tal transtorno e questionam o porquê desta mudança se antes o turno de estudo era o vespertino.

Este desconforto e situação tem feito com que vários pais desistissem do trabalho no campo e procurasse emprego na cidade, já as famílias que não tem tais condições estão sendo obrigadas a tirar as crianças da escola, o que tem deixado muitas vezes bancos do ônibus vazios.

As crianças e a professora explicam que os alunos já chegam com mais de 1 hora de atraso na escola e não conseguem se concentrar com tanto sono durante as aulas e acabam dormindo durante as mesmas e até que estes alunos acordem e despertem a turma já trabalhou várias atividades e os mesmos não participaram.

Segundo o Secretário da Educação, o mesmo irá consultar os pais dos alunos para decidir se muda ou não o horário das aulas das crianças.

“Já pedi o departamento pedagógico para pegar uma avaliação desses alunos junto às escolas para analisarmos o rendimento dos mesmos. Se houver um entendimento de que a mudança das aulas para o turno vespertino é benéfica para os alunos eu não vejo problema na mudança desse horário”, argumentou Rodrigo Carvalho, Secretário da Educação.

De acordo com o promotor da infância e juventude, o mesmo já solicitou à Secretária da Educação do Município, uma explicação sobre a mudança do horário das aulas dos alunos da zona rural de Jataí.

O Ministério Público poderá propor uma ação civil pedindo essa mudança de turno nas escolas do município, atendendo uma reivindicação de pais e alunos que moram na zona rural, para melhorar um pouco a vida dessas crianças.

“Nós já requisitamos algumas informações junto à Secretaria da Educação no sentido de que se comprove a motivação para que a situação tenha chegado a esse ponto e abordando além do fato dessas crianças não estarem tendo produtividade na escola, se encontrarem numa situação de risco”, ressaltou o Promotor de Justiça, Flávio Cardoso.

Nayara Borges – Site PaNoRaMa com informações da TV Anhanguera