Goiás registrou 38 amputações de pênis entre 2019 e 2022, diz Ministério da Saúde – entenda

Goiás registrou 38 amputações de pênis entre 2019 e 2022, diz Ministério da Saúde – entenda

3 semanas atrás 0 Por Redação Portal PaNoRaMa

O Estado de Goiás registrou 38 amputações de pênis entre os anos de 2019 e 2022, segundo dados do Ministério da Saúde. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a principal causa é o câncer de pênis, comumente ocasionado pela má-higienização do órgão e Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

Conforme dados do MS, foram registradas 6 amputações de pênis 2019. No ano seguinte, o número foi de 9 procedimentos. Em 2021, o número saltou para 19. Já nos cinco primeiros meses de 2022, a pasta registrou 4 amputações.

Em âmbito nacional, o registro de amputações foram de 838 no ano de 2019; 745 em 2020 e 756 em 2021. Entre janeiro e maio de 2022, o número foi de 311, resultando em um total de 2.650 procedimentos nos últimos 3 anos e 5 meses.

De acordo com a SBU, as amputações, em sua grande maioria, estão relacionadas a casos graves e extremos de câncer de pênis. A mencionada doença, ainda conforme a entidade, está relacionada principalmente à falta ou má higienização no órgão.

Fatores como excesso de prepúcio, fimose, ISTs e tabagismo podem agravar a situação, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia. A SBU recomenda a realização de boa limpeza diária da área.

Além disso, orienta que, em caso de qualquer alteração, como ferida que não cicatriza, nódulos, secreções, sangramentos e coceiras, o homem deve procurar auxílio de um profissional para evitar a evolução para o câncer.

Fonte: Mais Goiás
Foto: Ilustrativa: Pixabay
Jornalismo Portal Panorama
panorama.not.br