Fabiano Falqueto suspeito de ser mandante da morte de Tatylla é preso novamente

Notícias Polícia / Bombeiro
De acordo com o delegado Agnaldo Coelho, a polícia continuou a investigação ininterrupta sobre o caso, procurando elementos que pudessem fundamentar numa nova prisão. - Foto: Alex Alves - Site PaNoRaMa
De acordo com o delegado Agnaldo Coelho, a polícia continuou a investigação ininterrupta sobre o caso, procurando elementos que pudessem fundamentar numa nova prisão. – Foto: Alex Alves – Site PaNoRaMa

Fabiano Falqueto suspeito de ser o mandante da morte de Tatylla foi preso na manhã desta quinta-feira (21), no fórum de Jataí. De acordo com o delegado Agnaldo Coelho, a polícia continuou a investigação ininterrupta sobre o caso, procurando elementos que pudessem fundamentar numa nova prisão.

NUMBERS-300x250

O mesmo informou que Diego, testemunha e autor do crime foi interrogado pelo delegado regional de Jataí, Dr. André Fernandes, em três oportunidades diferentes e confirmou categoricamente que Fabiano Falqueto é o mandante do crime.

Em razão da afirmação de Diego, a polícia resolveu representar pela prisão preventiva de Fabiano Falqueto, o qual já estava sendo monitorado e devido a isso, foi tomado o conhecimento de que o mesmo viria até Jataí nesta data e consequentemente foram tomadas todas as medidas necessárias para representar pela prisão e efetivamente prendê-lo.

Segundo o delegado, Fabiano continua negando ser o mandante e alega não conhecer Diego e Luciano, embora Diego tenha afirmado conhece-lo, já que Fabiano esteve em várias ocasiões no local de trabalho do mesmo e ainda, que combinaram como ocorreriam esses delitos.

Em relação às provas que a polícia já tinha quanto ao que já havia fundamentado a representação pela prisão temporária de Fabiano antes e que infelizmente foi concedido um habeas corpus, a polícia não faz qualquer questionamento ou julgamento sobre questões ou decisões judiciais.

O delegado informou que a polícia apenas continuou as investigações arduamente, buscando elementos para fundamentar a prisão preventiva. O mesmo ainda destaca que as provas são as que já existiam na representação da prisão temporária e agora, especialmente, o depoimento do Diego que era o mais esperado por toda a comunidade.

O Dr. Agnaldo relata que o fato da tranquilidade de Fabiano ao vir nesta data em Jataí e comparecer ao fórum é que talvez ele não imaginasse que a polícia permaneceu investigando o caso. O delegado ainda ressalta o brilhante trabalho feito pelo Dr. André Fernandes que esteve em Santa Helena e Goiânia para escutar Diego e de toda a equipe da polícia que sempre esteve empenhada em solucionar este caso.

Ainda existem medidas a serem tomadas em relação aos fatos e o prazo de 10 dias para concluir o inquérito e reencaminhar ao poder judiciário.

A testemunha e autor do crime, Diego, se encontra em plena consciência e estado mental, e embora fisicamente tenha algumas limitações, o mesmo sabe perfeitamente o que está falando, pois a sua capacidade mental está preservada. O laudo médico de Diego confirma que ele está em plenas condições de se manifestar. Na ocasião em que Diego foi ouvido pelo delegado André, ele solicitou que fosse lido de forma pormenorizada o mandato de prisão, o que demonstra que o mesmo tem consciência daquilo que está fazendo.

Diego continua internado na enfermaria da casa de prisão provisória de Goiânia e contra ele foi representada pela polícia a prisão preventiva, que será também cumprida.

O delegado informa que durante os interrogatórios, Diego confirma tudo o que a polícia já sabia sobre a prática do crime em si, como ocorreu à abordagem de Tatylla em Jataí, como ela foi levada para Goiânia, o que ocorreu no hotel, o contato ocorrido com o adolescente em Goiânia, tais informações que a polícia já tinha e apenas aguardava a confirmação da participação do Fabiano, que de fato realmente ocorreu.

Nayara Borges, Vânia Santana / Fotos: Alex Alves – Site PaNoRaMa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.