Tucano obtém 45,86% dos votos válidos, contra 28,40% do peemedebista.

O segundo turno das eleições para governador de Goiás será disputado entre os candidatos Marconi Perillo (PSDB) e Iris Rezende (PMDB). Segundo a Justiça Eleitoral, com 100% dos votos apurados neste domingo (5), Marconi teve 45,86% votos, o que corresponde a 1.451.330 dos votos válidos. Iris recebeu 28,40% votos, o equivalente a 898.645 votos. A eleição do segundo turno acontece no próximo dia 26 de outubro.

Discípulo do ex-governador Henrique Santillo, de quem foi assessor especial, Marconi obteve seu primeiro mandato político em 1990, elegendo-se deputado estadual, ainda pelo PMDB. Quatro anos mais tarde, foi eleito para a Câmara Federal. Em 1998, já no PSDB, se elegeu governador e foi reeleito em 2002. Em 2006, conseguiu se eleger senador. Voltou a ser eleito para governador em 2010.

Iris iniciou sua carreira política em 1958, quando foi vereador em Goiânia. Foi deputado estadual em 1962 e prefeito da capital de 1965 até outubro de 1969, quando teve o mandato cassado pelo Ato Institucional nº5 e seus direitos políticos foram suspensos por dez anos. Voltou a ser eleito governador de Goiás em 1982. Em 1986 foi nomeado ministro da Agricultura. Em 1990 foi eleito governador. Em 2004 voltou a ser prefeito de Goiânia, cargo pelo qual foi reeleito em 2008.

Propostas
Criticado no campo da educação por retirar a titulação dos professores, Marconi afirmou que “ia se esforçar” para transformar todas as escolas em instituições de tempo integral. Afirmou que pretende investir na formação de professores e fortalecer a atuação da Universidade Estadual de Goiás (UEG).  No campo da segurança pública, disse que irá trabalhar na ampliação da rede tecnológica e de serviços de inteligência para incrementar a luta contra o crime. Na saúde, promete criar o programa Dose Certa, visando a distribuição de remédios gratuitos para pessoas de baixa renda.

Em suas propostas de campanha, Iris Rezende defendeu dobrar o efetivo da polícia no estado a fim de diminuir os índices de violência. No âmbito da educação, o peemedebista propôs a criação da Rede Estadual de Escolas Técnicas e o Goiás Alfabetizado e ampliar a valorização do professor. Ele também defendeu a unificação dos programas Fomentar e Produzir, a construção de casas em mutirões nas cidades e no campo e o investimento em hospitais regionais.

Marconi x Iris
Marconi e Iris são velhos adversários. O primeiro embate foi a disputa para governador, em 1998. Após superar o rival de forma apertada no primeiro turno, o tucano venceu a eleição com 53% no 2º turno.

Em 2010, os dois políticos voltaram a disputar o governo de Goiás. Marconi bateu novamente Iris, novamente no 2º turno.

Durante a disputa deste ano, os candidatos trocaram diversas críticas. Iris relacionou o tucano ao empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Já Marconi associou Iris à atual crise enfrentada pela administração da Prefeitura de Goiânia.

Do G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE