Cães & Cia Colunistas Top Destaque

Dicas importantes sobre a vacinação

Foto: Internet
Manter as vacinas em dia é um ato de amor e cuidado que faz toda a diferença para a saúde, bem-estar e qualidade de vida dos animais, assim como daqueles que convivem com eles...
Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767

Muitas doenças infecciosas, algumas fatais, são prevenidas com a vacinação. Manter as vacinas em dia é um ato de amor e cuidado que faz toda a diferença para a saúde, bem-estar e qualidade de vida dos animais, assim como daqueles que convivem com eles.

A vacinação estimula o sistema imunológico. Nesse processo, pode ser que o seu animal apresente alguns sintomas como febre, falta de apetite e um pouco de tristeza nos primeiros 2 a 3 dias após a vacinação. As vacinações são procedimentos seguros. No entanto, existe uma pequena chance de alguns animais, mais sensíveis, desenvolverem reações vacinais, e você deve estar atento a essa possibilidade.

A vacinação é um procedimento de realização exclusiva do médico veterinário. Não existem protocolos fixos e imutáveis de imunização, e sim sugestões de acordo com a faixa etária, origem, ambiente de vivencia e possíveis enfermidades associadas.

Em alguns animais, pode-se formar um pequeno nódulo no local onde a vacina foi aplicada. Trata-se de uma reação do organismo a vacina, e deve desaparecer ao longo dos dias.

Os cães ou gatos considerados aptos para a imunização NÃO DEVEM estar doentinhos, apresentar febre, apatia, mucosas pálidas, desidratação e anorexia. Se apresentarem esses sintomas os animais deverão ser consultados. A imunossupressão pode impedir a adequada resposta vacinal.

Devido ao fato de que muitos cães já possam nascer com a presença de alguns parasitas intestinais, recomenda-se a vermifugação prévia à imunização. Os filhotes de cães e gatos que não tiveram acesso ao leite materno logo após o parto, necessitam de vacinação mais precoce.

Cães e gatos adultos que nunca receberam vacina e são considerados sadios também devem ser vacinados, porém com número menor de doses polivalentes. E animais que já foram vacinados devem receber reforço anualmente.

Se o seu animal for um filhote que está tomando as primeiras vacinas da vida, ou um animal adulto que nunca tomou vacinas, evite a exposição exagerada a lugares com grande concentração de outros cães, como parques e pet shops, até que todo esquema vacinal tenha sido completado. Isso porque nesses animais as vacinas vão estimulando o sistema imunológico gradualmente até se atingir o nível de proteção adequado. Podendo passear normalmente cerca de 2-3 semanas após a aplicação da última dose vacinal.

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767
Foto Capa: Internet
Jornalismo Portal Panorama

Aviso importante:
O conteúdo exibido nesta seção (COLUNA), apresenta caráter meramente informativo. O Portal PaNoRaMa não se responsabiliza pelo conteúdo dos colunistas que assinam cada texto, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal PaNoRaMa se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins.

mm

Jackelyne Dutra - CRMV: 05767

Sou médica veterinária e conclui o curso no ano de 2011 na UFG de Jataí-GO. Sou apaixonada por animais, especialmente os de companhia e atualmente possuo 2 em casa. Mas já criei de tudo um pouco...

Quero compartilhar com vocês um pouco do meu conhecimento, curiosidades e experiências que passamos com os nossos bichinhos. Tentarei esclarecer as dúvidas na medida do possível e vocês, caros internautas, poderão enviar temas, sugestões e dúvidas sobre seus animais.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Enquete:

Você sabe quem são os dez vereadores jataienses eleitos em 2016?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...