Delegado fala sobre verdadeira motivação do homicídio no caso Laryssa

Notícias Polícia / Bombeiro

Segundo o delegado Dr. Elexandre César, que tem acompanhado o caso do assassinato da jovem Laryssa desde o início, com o andamento das investigações, descobriu-se que a possível motivação do crime cometido por Willian Feliciano de Novais, seria uma atração sexual que o mesmo sentia pela vítima.

TEste 2020 aac

Ainda de acordo com o delegado, Willian chegou a mudar a versão dos fatos em um novo interrogatório realizado ontem, confessando esta atração sexual. Dessa forma, de acordo com o assassino, a intenção inicial não era matar Laryssa, seria apenas levá-la para um lugar determinado e manter relações sexuais com ela, entretanto, a situação fugiu do controle porque ela ter levado a criança consigo e tudo acabou se desenrolando no crime de homicídio.

Além disso, realmente Willian conseguiu o número do celular de Laryssa por meio da agenda de telefones de sua esposa, conseguindo também os números de outras mulheres, que o mesmo chegou a mandar mensagens, mas só conseguiu seu intento com Laryssa.

O delegado afirmou também que o assassino tem apenas passagens por roubo, não tendo nenhuma por abuso sexual, confirmada até o momento. Entretanto, neste caso específico, não teria havido nenhum tipo de abuso antes do crime de homicídio.

Em relação ao tempo que Willian já conhecia Laryssa, de acordo com o delegado, teria sido apenas dez dias antes do crime, quando a vítima foi entregar umas roupas para a esposa do assassino em sua residência.

O fato que gerou certa estranheza, foi como Laryssa teria chegado ao local combinado, visto ser de difícil acesso. Em interrogatório, Willian, que foi ao local de bicicleta, afirmou que se passou por uma mulher, conversando com a vítima por meio de mensagens, e que morava no assentamento Guadalupe. Sendo assim, de forma premeditada, ao notar que ela iria realmente ao local, ficou aguardando-a em uma porteira, deixando a mesma inclusive aberta. Assim que a vítima chegou, reconheceu Willian, que questionado sobre onde encontrar a suposta cliente, se ofereceu para acompanhar Laryssa até o assentamento. O mesmo entrou em seu carro por ter a sua confiança, já que ambos já se conheciam.

Como a situação fugiu do controle, Willian, armado com uma faca, anunciou um assalto e o delegado acredita que a vítima não teve nenhuma chance de resistência, sendo atingida primeiramente com um golpe na região abaixo do queixo e com isso, já teria sido imobilizada e logo após o crime de homicídio praticado.

As investigações ainda procedem, mas para o delegado praticamente quase todo inquérito já está sendo concluído.

Rosana de Carvalho – Site PaNoRaMa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.