Advogados do empresário Fabiano Falqueto falam sobre a liberdade do seu cliente

Advogados do empresário Fabiano Falqueto falam sobre a liberdade do seu cliente

15 de maio de 2014 0 Por Alex Alves

[vc_row][vc_column width=”1/1″][vc_facebook type=”standard”][/vc_column][/vc_row]

A decisão do desembargador Ivo Fávaro foi baseada no fato de que o suspeito tem residência fixa e não possui antecedentes criminais. (FOTO: Arquivo Site PaNoRaMa)

A decisão do desembargador Ivo Fávaro foi baseada no fato de que o suspeito tem residência fixa e não possui antecedentes criminais. (FOTO: Arquivo Site PaNoRaMa)

Na manhã desta quinta-feira (15), os advogados do empresário Fabiano Falqueto, (acusado de ser o mandante do homicídio de Tatylla Cristina), concederam entrevista a uma emissora de televisão local com o intuito de esclarecer fatos quanto à prisão e sobre a saída do mesmo da cadeia de Jataí na noite desta quarta-feira (14).

O empresário Fabiano Falqueto havia sido preso na quinta-feira (8). A decisão de colocar o empresário em liberdade foi tomada pelo desembargador Ivo Fávaro e nesta quarta-feira (14), os advogados de Fabiano apresentaram o habeas corpus à direção do presídio, acompanhados por um oficial de justiça e assim, colocaram em liberdade Fabiano.

A decisão do desembargador Ivo Fávaro foi baseada no fato de que o suspeito tem residência fixa e não possui antecedentes criminais.

Em entrevista à emissora TV Jataí, a repórter Liliane Assis falou com equipe de advogados que representa o empresário, para saber informações do que teria acontecido para que Fabiano fosse solto tão rápido.

Segundo Dr. Márcio Severino, houve uma precipitação por parte da autoridade policial em pedir a prisão temporária de Fabiano e que deveria primeiramente ser solicitada a prisão dos dois envolvidos que estão foragidos, porque são eles que têm participação direta no crime e, além disso, não ter sido informado nada a respeito da participação de Fabiano no evento.

O Dr. Márcio ainda alegou durante a entrevista que a única prova que tem dentro dos autos é a do menor, que forneceu a informação de que ouviu Diego dizer que o mandante do crime teria sido o namorado de Tatylla e que a partir disso tudo levou a crer que teria sido Fabiano o mandante do crime e que o delegado responsável pelas provas talvez tenha ficado muito comovido pela sociedade jataiense e se sentindo responsável em querer dar um resultado rápido à comunidade sobre o caso e pode ter cometido um erro. O advogado ressaltou que o delegado ainda pode ter outras provas, mas que, no entanto, a que está no processo é apenas esta e que a mesma não tem os requisitos necessários para manter a prisão temporária do empresário.

Ele nunca se negou a apresentar espontaneamente aos chamados da autoridade policial ou em juiz, que embora ainda não tenha chegado neste ponto, ele está disposto a comparecer em todos os atos, seja judicial ou perante a autoridade policial. Ele está solto hoje, mas ele não sumiu da responsabilidade dele, os verdadeiros culpados estão foragidos e ele não está foragido. Ele poderia muito bem fugir e nunca mais aparecer, mas ele vai aparecer e permanecer aqui” informou Dr. Márcio.

De acordo com Dr. Waltercides Domingos do Prado, foi verificado desde o início deste inquérito policial que Fabiano nega a participação neste crime, e nunca se ausentou do distrito da culpa continuando exercendo suas atividades e sempre à disposição da justiça, então desde o momento que foi decretada a prisão de Fabiano, entendeu-se que ele não preenchia os requisitos da lei 7.960, que é a lei da prisão temporária.

O Delegado Regional de Jataí, André Fernandes, afirmou que as investigações continuam normalmente independente do suspeito estar recolhido ou solto.

A Policia Civil trabalha em busca da verdade dos acontecimentos e  este é o nosso objetivo, estar buscando tudo o que ocorreu naquele domingo, naquela segunda-feira e nos dias que se sucederam” informou o delegado.

Diego e Luciano, suspeitos de praticarem o crime ainda estão foragidos e segundo o delegado há equipes na região em que eles foram vistos inclusive praticando outros crimes. As equipes estão trabalhando dia e noite neste patrulhamento e com certeza, em questão de horas, pretendem cumprir estes dois mandatos de prisão temporária contra Diego e Luciano.

 

Nayara Borges – Site PaNoRaMa / Foto Capa: Facebook Liliane Assis