Automóvel

Veja quais carros não comprar em 2019

Na lista abaixo, vamos citar alguns exemplos de modelos que não valerão a pena aplicarem o dinheiro...

O ano de 2019 se inicia e promete muitas novidades no mercado automotivo nacional. Porém, nem todas as ofertas são vantajosas para o consumidor, seja em termos de produto ou mesmo de preço.

Alguns ainda estão com preços bem altos, enquanto outros já estão defasados demais. Isso sem contar aqueles que já estão com um pé na cova. Existem também modelos que não tem mais futuro na região e só aguardam o fim de seu ciclo de vida.

Assim, neste artigo, vamos falar de um assunto, cujo título pode assustar, especialmente para os fabricantes de automóveis, mas que reflete a realidade: Quais carros não comprar em 2019.

Então, na lista abaixo, vamos citar alguns exemplos de modelos que não valerão a pena aplicarem o dinheiro. Mas, vamos por partes, começando pelo preço.

Muito caros

Com preços elevados, alguns modelos não valem a pena por seu valor acima da média para o que realmente valem.

VW Golf
O hatch médio, por exemplo, tem motor 1.0 TSI em sua versão de acesso, que não sai por menos de R$ 91.790. Com teto solar e rodas aro 17, passa de R$ 99 mil.

No caso da Highline, o motor 1.4 TSI de 150 cavalos é um incentivo, mas por R$ 112.190, o hatch médio nem tem rodas aro 17, que são opcionais e, junto com teto solar e o pacote premium, o colocam na faixa de R$ 130 mil.

VW up!
Criado para ser um modelo de acesso moderno, o subcompacto acabou conflitando com o popular Gol. Numa mudança inesperada, o produto foi atualizado e elevado para um nível bem acima, inclusive do Fox, em termos de preço.

Hoje ele parte de R$ 52.860 e apenas com motor 1.0 MPI, sendo mais caro até que o Polo 1.0. Com motor 1.0 TSI, os preços chegam a alcançar mais de R$ 65 mil. É um carro pequeno e feito para uso urbano, sem apelo esportivo, apesar do motor.

Honda CR-V
O SUV da marca japonesa não é um carro ruim, pelo contrário, mas seu preço de R$ 189.000 não nenhum pouco convidativo, mesmo com seu motor 1.5 Turbo de 190 cavalos e tração integral.

O mercado oferece o Tiguan R-Line 2.0 TSI com 220 cavalos, DSG e tração nas quatro. Tem um conteúdo melhor por R$ 5.000 a menos. Claro, faltou o teto solar opcional, mas este é panorâmico no VW e não simples, como no japonês.

Defasados e quase saindo de linha

Nesse grupo, não é difícil identificar modelos que já deram seu melhor e que agora esperam o momento de dizer adeus.

Chevrolet Montana
A picape leve da GM já passou da hora de dizer tchau. Ostentando uma plataforma dos anos 90 e com design que não ajuda, ela tem motor antigo e fraco para sua proposta, bem como acabamento simples demais.

Fiat Grand Siena
O sedã compacto está fazendo hora extra com a presença do Cronos no mercado, mas ainda resiste com seu velho Fire 1.0 ou 1.4. Está há seis anos no mercado e não mudou nada.

Fiat Doblò
Apesar de seus atributos em espaço, versatilidade e robustez, essa multivan congelou no tempo e é outra que está na mira para desaparecer em breve. Seu motor E.torQ 1.8 é fraco para sua proposta.

Lifan 530
Apesar do preço, a proposta do sedã compacto chinês esbarra em sua baixa qualidade e atributos. O projeto não é novo e, diferente do X80, ainda tem muitos erros. Está no portfólio da marca mais para fazer número.

Peugeot 308 e Peugeot 408
A dupla de médios da PSA já tem uma estrada longa no Brasil e a falta de uma nova geração, faz com que estes modelos fiquem em desvantagem perante os rivais, apesar do bom motor 1.6 THP e do espaço oferecido.

Toyota Etios: Com a chegada do Yaris, o Etios ficou ainda mais desatualizado do que antes. Como as vendas já mostraram que o sucessor pode ir bem, o compacto nipo-indiano de acabamento simples e visual antiquado, não deve ir muito longe.

Saindo de cena

VW SpaceFox
A perua feita na Argentina, acabou de ter a confirmação oficial de seu fim. Com preços a partir de R$ 66.190, a familiar é a última compacta da marca por aqui e se despede na versão de acesso com motor 1.6 e opção automatizada.

Fiat Palio Weekend
Boa para entusiastas e frotistas, ela já não atende mais e está muito cansada, mesmo com as atualizações. Afinal, são 20 anos de estrada. Seus motores Fire e E.torQ também não convencem. No fim de 2018, vendeu menos de 90 unidades.

Sem futuro

Ford Focus
Tanto sedã quanto hatch logo mais estarão fora de linha na Argentina. A dupla de médios da Ford não terá continuidade na região. Apesar do bom conteúdo e de alguns itens sofisticados, nunca abraçaram o motor EcoBoost, sempre com o Duratec como paliativo.

Chery QQ
Embora a CAOA até mostre uma versão elétrica do mesmo no Salão do Automóvel, o pequenino chinês está deslocado dentro da estratégia de produto da marca, que foca suas atenções nos SUVs. Como não tem vendas expressivas, deve se despedir em breve.

Mitsubishi Lancer
Não é de hoje que o sedã médio japonês está ameaçado de extinção, mesmo com atualização em Taiwan. Por aqui, vendeu 1,6 mil no ano passado, mas já com 10 anos de estrada, o modelo ficou desatualizado e não há garantia de que exista por mais tempo.

Em sua opinião, quais outros carros não comprar em 2019?

Fonte: Noticias Automotivas
Foto Capa: Internet
Jornalismo Portal Panorama

Enquete:

Jataí pode ter até 17 vereadores. Você é contra ou a favor?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...