Vacinação contra aftosa termina dia 31

Agronegócio

Os produtores rurais de todo o Estado têm até o dia 31 de maio para vacinar bovinos e bubalinos contra a febre aftosa. O prazo também é o mesmo para a imunização contra a raiva, obrigatória em 119 municípios goianos. Após a vacinação, os produtores têm até o quinto dia útil de junho (dia 8) para apresentar à Agência de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) a declaração.

NUMBERS-300x250

Para as duas doenças caso seja vacinado o rebanho, mas não apresentada a declaração dentro do prazo será aplicada multa de R$ 60 por propriedade. Caso não seja efetivada a imunização, será aplicada multa de R$ 7 por cabeça e realizada a vacinação assistida por médicos-veterinários da Agrodefesa.

Por meio de seu sistema eletrônico, a Agrodefesa tem o controle de todos os animais de cada propriedade, assim como das vacinas vendidas e seus compradores. Propriedades com suspeita ou risco das doenças são acompanhadas por meio de vacinação assistida.

Aftosa
O presidente da Agrodefesa, Arthur Toledo, destaca que além de prevenir a incidência da febre aftosa – que é transmissível aos seres humanos – a vacinação possibilita a manutenção do status de zona livre da doença, permitindo a exportação de carne bovina e bubalina. Em Goiás são cerca de 21,4 milhões de cabeças. Essa primeira etapa de vacinação é destinada a animais de todas as idades.

Após a conclusão da vacinação, no dia 31 de maio, a Agrodefesa tem 30 dias para fechar e enviar o relatório de imunização ao Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). A segunda etapa de vacinação ocorre no mês de novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.