TRILHA CULTURAL! Rock’n Roll – Banda Scaravelhos

Sem categoria

aero bannerO site PaNoRaMa, com a produção de Isabella Miranda, está promovendo um projeto denominado Trilha Cultural. O objetivo é explanar sobre a cultura de Jataí em suas diversas ramificações, ou seja, literatura, música, teatro, dança assim como qualquer outro tipo de manifestação cultural que tenha aqui em nosso município.

Dessa forma, resolvemos começar o projeto falando de música, mais especificamente de rock’n roll. Faremos um especial com algumas bandas da cidade, começando pela Scaravelhos.

Como surgiu a ideia de formar uma banda de rock em uma cidade que não oferece tantas oportunidades para este estilo?

A banda, que possui um projeto acústico, surgiu de forma espontânea na casa de amigos ao som do violão e alguns improvisos em janeiro de 2014. Alguns dos integrantes já possuíam composições próprias, e dessa forma, por afinidade se juntaram e prosseguiram com o projeto da banda. Ainda sobre o seu estilo, mesmo sendo rock e estarem em uma cidade em que este tipo de cultura musical não é tão forte, afirmam que absorvem muita coisa goiana e por isso consideram o som que produzem de certa maneira como caipira. Seu gênero é uma mistura de rock, blues, country e folk e já se apresentaram no evento oficial do Pau a Pique. Além disso, se apresentam em casas de amigos, festas e churrascos e pretendem neste ano aumentarem o número de shows. Seus integrantes são: Leandro Souza (voz e gaita), Vinnie Esteves (violão e voz), Felipe Melo (violão, voz e escaleta) e Robson Freitas (cajon).

Quem sugeriu o nome da banda e qual o significado do mesmo? Quanto tempo de banda e onde já tocaram?

O nome interessante e diferente surgiu durante o primeiro ensaio da banda, por meio de um trocadilho que os próprios integrantes fizeram por conta de se conhecerem a muito tempo, utilizando o termo “os caras velhos” que se tornou “Scaravelhos”, além disso, é também uma forma de homenagem aos Beatles por conta da referência entre a tradução do nome desta banda e a espécie de besouro escaravelho.

Quais as influências da banda?

Como não poderia deixar de ser, há grande influência dos Beatles na banda, assim como o country, folk e rock nacional. As referências musicais, que variam de acordo com cada integrante são, por exemplo: Bob Dylan, Neil Young, Led Zeppelin, Pink Floyd, Johnny Cash e Henk Williams. Portanto, a banda acaba envolvendo todas estas influências e formando um som único e muito agradável.

Qual a relação da banda com as redes sociais? Vocês já tem CD gravado?

As redes sociais estão presentes no dia a dia da banda, que divulgam conteúdo na sua page do Facebook. De acordo com os integrantes, de modo geral, atualmente é difícil se dissociar da internet, por isso esta deve ser uma ferramenta a ser utilizada o máximo possível, até mesmo porque a maioria das bandas são independentes.

Por ser uma banda nova e estar ainda sob alguns aspectos em caráter experimental, não possuem CD ou música gravada, tendo apenas algumas gravações amadoras, mas é plano para este ano gravarem, visto que já possuem 17 músicas próprias e estão desenvolvendo mais algumas.

Na opinião de vocês, porque caiu tanto o interesse da mídia pelo rock nos últimos anos?

O rock, que atualmente é visto por muitos como menos interessante para a mídia, menos na moda ou menos comercializável, é, de acordo com a banda um gênero musical mais introspectivo e reflexivo e hoje a cultura da música está se futilizando e se banalizando, sendo bastante descartável em todos os estilos, não somente com o sertanejo ou funk, mas inclusive com algumas coisas que são produzidas dentro do rock’n roll. Dessa forma, acaba se tornando difícil ter uma música que se eternize com o passar do tempo, como acontecia antigamente com músicas dos Beatles e Legião Urbana, por exemplo. Até mesmo o próprio povo está adquirindo um gosto por músicas de baixa qualidade e que possuem temas muito vulgares.

Entretanto, há também o pensamento de que não caiu o interesse pelo rock, que sempre foi segmentado, tendo o seu público, tanto que Goiânia é uma das capitais do rock nacional. O que acontece é que este gênero, assim como o blues e country nunca foram algo do interesse da grande mídia e por conta disso acaba não sofrendo as inconstâncias do mercado, permanecendo um público mais seleto. Ou seja, “muitas pessoas gostam, assim como outras também não vão gostar e isso é normal, é o livre arbítrio”.

Fique por dentro:

 

Produção: Isabella Miranda
Editora: Rosana de Carvalho
Filmagem/Edição: Alex Alves
Fotos: Vânia Santana / Adriana Vilela

Realização: Pn7
Jornalismo Portal PaNoRaMa

One thought on “%1$s”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.