Saneago vai coletar lâmpadas fluorescentes em todo o Estado

Notícias Top Geral

Apesar da praticidade, durabilidade e economia da lâmpada fluorescente, em seu interior existem componentes químicos muito perigosos à saúde: o mercúrio e o chumbo, metais prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. Preocupada com os danos que essas substâncias podem causar em seus colaboradores, a Saneago está promovendo, por meio do programa Faça o Seu Papel e pela Superintendência de Serviços Gerais (Suseg), a coleta de lâmpadas fluorescentes descartadas.

O serviço estará disponível a partir de agosto, em todas as unidades da empresa, tanto na capital como no interior. Após a coleta, as lâmpadas descartadas são recolhidas pela Lumitec, única empresa em Goiás especializada em retirar o mercúrio, reduzindo a possibilidade de contaminações ambientais e intoxicações.

Transporte

Segundo a coordenadora do programa, Mariusa Lima Santos, antes de transportar as lâmpadas para o depósito é preciso embalar o produto com cuidado para que o mesmo não se quebre e libere o mercúrio e o chumbo no meio ambiente. O contato com essas substâncias, por meio de inalação ou mesmo pela pele, pode gerar sérios problemas de saúde, dentre eles, doenças neurológicas e até hidragirismo (intoxicação por mercúrio que causa tosse, dispnéia, dores no peito e outros problemas mais graves).

Recomendações

No caso de quebra de lâmpadas fluorescentes, antes de limpar a área, não deixe que ninguém toque o material. Ventilar o ambiente também é importante. Por isso, janelas e portas devem ser abertas o mais rápido possível. Para retirar os cacos, use luvas e os coloque em um saco plástico que possa ser lacrado para limpar os pequenos pedaços em pó. Use fitas adesivas e papel toalha umedecido para limpar os últimos resíduos que podem passar despercebidos.

Se a lâmpada fluorescente se quebrou em cima de roupas de cama ou qualquer outro tipo de material que tenha contato direto com o corpo, esta peça não poderá mais ser reutilizada, mesmo após lavagem. Nesse caso a peça terá que ser descartada. No caso de se cortar com os cacos de vidro, é preciso procurar assistência médica o mais rápido possível.

Fonte: Goiás Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.