Saúde e Bem Estar

Março Azul Marinho: Mês de prevenção ao câncer colorretal

Conheça a campanha de prevenção contra o câncer colorretal

O mês de março é identificado com a cor azul marinho, como acontece em vários meses do ano, é designado uma campanha que busca informar e educar a população sobre o câncer colorretal. No dia 27 de março é lembrado em todo o país o Dia Nacional de Combate ao Câncer, como símbolo pela prevenção e tratamento da doença, por isso a escolha do mês para a realização da campanha.

Segundo o World Cancer Research Fund (Fundo Mundial para Pesquisa de Câncer, em tradução livre), houveram 1,8 milhões de novos casos de câncer colorretal somente em 2018, sendo um dos tipos de câncer mais comuns do mundo.É atualmente, um tipo de tumor com incidência crescente no País, e a preocupação dos profissionais e instituições de saúde é compartilhar informações sobre o câncer que acomete o intestino grosso (ou cólon) e o reto (a parte final do intestino).

O que é o câncer colorretal

Geralmente o câncer colorretal tem seu início na camada mucosa, na medida em que crescem, as células malignas invadem a  espessura da parede do cólon ou do reto, chegando à camada muscular e à camada adventícia ou serosa, para atingir os linfonodos regionais. É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos. Grande parte desses tumores se inicia a partir de pólipos, lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso.

Sintomas e Sinais

Um dos sintomas é a mudança no hábito intestinal (diarréia ou prisão de ventre), desconforto abdominal com gases ou cólicas, anemia sem causa aparente, sangramento nas fezes, sangramento anal e sensação de que o intestino não se esvaziou após a evacuação são sinais de alerta e este sinal é o mais comum.Emagrecimento intenso e inexplicado, fraqueza, fezes pastosas e escuras, e sensação de dor na região anal também podem estar relacionados com tumores. Tudo isso chamam a atenção de que a causa possa ser um tumor.Caso apresente algum desses sinais e sintomas procure um médico.

Diagnóstico

Para a realização do diagnóstico é necessário realizar uma biópsia (exame de fragmento de tecido retirado da lesão suspeita). A retirada do fragmento é feita por meio de aparelho introduzido pelo reto (endoscópio).

Tratamento

O tratamento depende principalmente do tamanho, localização e extensão do tumor. Quando a doença está espalhada, com metástases para o fígado, pulmão ou outros órgãos, as chances de cura ficam reduzidas.O tratamento envolve radioterapia, quimioterapia e/ou cirurgia dependendo do local, do tamanho e extensão da doença no cólon ou em outros órgãos no caso de existirem metástases (aparecimento do tumor em outro órgão como fígado ou pulmão, por exemplo). Quanto mais precoce o tratamento menor a agressividade e o tempo de tratamento, proporcionando melhor qualidade de vida ao paciente

Prevenção

Para esta evitando os fatores que estão relacionado com o desenvolvimento de câncer colorretal é preciso:

  • Adotar uma dieta rica em frutas, verduras e vegetais;
  • Evitar carnes vermelhas e embutidos;
  • Praticar exercícios físicos;
  • Combater a obesidade;
  • Não fumar;
  • Não ingerir bebidas alcoólicas em excesso;
  • Há necessidade de se submeter a exame de rastreamento, recomenda-se iniciar o rastreamento a partir dos 50 anos;
  • Quando há casos na família a colonoscopia deve ser iniciada mais precocemente;

Enquete:

O Panorama quer saber a sua opinião: Educação sexual nas escolas de Jataí. Você é contra ou a favor?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...