José Eliton quer descentralizar desenvolvimento do Estado

Sem categoria

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico, José Eliton Figuêredo Júnior, afirmou durante a solenidade de posse da nova equipe de governo que terá como desafio, à frente da pasta, proporcionar a descentralização do processo de industrialização do Estado de Goiás, a fim de reduzir as desigualdades regionais.

A cidade de Anápolis, importante polo de desenvolvimento econômico do Estado, será prioridade em sua gestão. “Nós já temos, com determinação do governador Marconi Perillo, uma responsabilidade com o processo de industrialização de Anápolis. Já estamos iniciando processo de avanço na construção do Daia 2. É um compromisso nosso e vamos fazer com que isso efetivamente venha a se consolidar, da mesma forma que temos uma preocupação com o novo distrito industrial da cidade de Aparecida de Goiânia. Mas nós queremos descentralizar o processo de desenvolvimento e industrialização no Estado, levando a outras regiões esse processo de fomentar riquezas, manufaturar produtos, agregar valor a eles para podermos melhorar os índices da balança comercial, consequentemente aumentando as divisas para o Estado de Goiás, gerando emprego e renda para a população”, afirma.

Incentivos
O secretário que é também vice-governador adiantou que fomentará o desenvolvimento regional por meio de políticas públicas de incentivos fiscais que deverão ser direcionadas para as regiões Norte e Nordeste, as mais carentes do Estado. ”Ao longo desses quatro anos, já avançamos muito na infraestrutura daquela região. Esstamos definindo uma política de incentivos fiscais  e tributários para o início de um processo de industrialização. Recentemente levamos uma indústria de pivôs para Iaciara e queremos continuar, dada a vocação da região (Nordeste), com o processo de industrialização”.

No entanto José Eliton destacou que outras regiões do Estado também vão receber atenção do governo no que tange a políticas de desenvolvimento industrial. “Precisamos consolidar os polos de desenvolvimento já estabelecidos em Goiás como o Polo Metal-Mecânico de Catalão e Itumbiara; o Polo de Produção Primária em Jataí, Rio Verde e Mineiros; o Pólo de Confecções em Jaraguá; o Polo de Mineração no Norte do Estado, enfim, uma série de situações que nós vamos trabalhar com a mesma atenção em todas as regiões do Estado”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.