Oposição promete reação e diz que vai abrir novos pedidos de impeachment contra a gestão.

Dez dias após sair do cárcere e retornar a Prefeitura de Iporá, Naçoitan Leite (sem partido) viu um processo de impeachment contra sua gestão ser arquivado em decisão publicada na tarde desta segunda-feira (26). A oposição relata ao portal que o chefe do executivo usou de manobras para culminar no processo de arquivamento da Comissão Processante que encabeçar o pedido de impedimento.

Presidente da Comissão, a vereadora Heb Keller, do Republicanos, destaca que o prefeito usou seu tempo na prisão e suas internações para postergar o processo. Esse é o motivo que a própria decisão que deu por fim o encerramento dos trabalhos justificou. Mais de três meses depois e sem uma solução, a decisão partiu da própria parlamentar.

“O processo, a que se refere este artigo, deverá estar concluído dentro de noventa dias, contados da data em que se efetivar a notificação do acusado. Transcorrido o prazo sem julgamento, o processo será arquivado, sem prejuízo de nova denúncia ainda que sobre os mesmos prazos”, destaca um trecho da decisão.

Ela, no entanto, diz que novos movimentos serão feitos contra a gestão de Naçoitan Leite. “Ontem entramos num consenso e arquivamos o impeachment. Hoje, o Moisés [Victor, Republicanos] vai protocolar um novo pedido de impeachment. Eu também, irei protocolar outro e a vereadora Viviane [Duarte, PT] já protocolou um novo. Demos um passo atrás arquivando um pedido de impeachment e agora ele tem três pedidos para responder, livre, sem internações e com saúde restabelecida”, salientou Heb.

Prefeito de Iporá já havia se manifestado contra o impeachment

Em entrevista concedida à Record Goiás assim que saiu da prisão no último dia 19 de fevereiro, Naçoitan Leite (sem partido) se posicionou contra o impeachment e destacou a necessidade de unir forças para o bem do município.

Ele diz que respeita a decisão dos parlamentares, mas acredita que o processo não é viável. “O município não pode sofrer um baque. Temos de trabalhar. A população não pode pagar por um erro que eu cometi”, destacou.

O prefeito ainda destacou se arrepender do episódio que o levou ao afastamento e garantiu que está comprometido com o desenvolvimento de Iporá. “Assumo meu erro, eu fui culpado, mas o povo não pode pagar por isso. O município tem que andar e as coisas têm de acontecer. Chega de mais um baque”, salientou. “Eu sempre trabalhei, prefeito ou não, sempre ajudei. Até o último dia da minha vida ajudarei”, completou Naçoitan Leite.

Fonte: Mais Goiás
Foto: Divulgação
Jornalismo Portal Panorama

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE