Infarto em mulheres: causas, sintomas e prevenção

Saúde e Bem Estar

Para quem não sabe, o infarto em mulheres mata mais que o câncer de mama e suas manifestações nem sempre dão pistas de que o problema está no coração. A cada ano, mais mulheres são vítimas de doenças cardiovasculares no Brasil. Atualmente, cerca de 30% dos casos de infarto, têm o sexo feminino como vítimas.

SESC

O coração das mulheres é menor do que o dos homens, as artérias coronárias são mais estreitas e a frequência cardíaca de repouso maior, ou seja, o coração é mais acelerado. Por conta disso, são necessários alguns cuidados especiais, já que o músculo cardíaco delas possuem algumas particularidades.

O que requer mais atenção são as diferenças em relação aos sintomas de infarto. No quadro cilíndrico do ataque cardíaco feminino, geralmente não há presença de dois sinais bastante reconhecidos, sendo eles a dor no peito do lado esquerdo e o formigamento no braço.

Sintomas atípicos, mais frequentes no sexo feminino

– Enjoos

– Falta de ar

– Cansaço inexplicável

– Desconforto no peito

– Arritmia

Sintomas clássicos, que são os mesmos que aparecem nos homens

– Dor no peito em aperto, que pode irradiar para o braço esquerdo, o pescoço, a mandíbula, o estômago e até as costas.

– Náusea

– Vômito

– Suor frio

– Desmaio

Não existe uma regra para a forma como os sinais do infarto surgem. Eles podem tanto se manifestar todos juntos como surgir separadamente. Isso significa que a dor no peito, por exemplo, pode vir acompanhada de suor frio ou vômito como aparecer sozinha.

O fato de sentir uma dor no peito, um enjoo ou um cansaço não significa, é claro, que se trata de um ataque do coração. De qualquer modo, é importante ficar atenta e procurar um médico, principalmente se encaixar no grupo de risco para sofrer um ataque cardíaco.

Entre os fatores que elevam a probabilidade de uma mulher sofrer um ataque cardíaco estão: hipertensão, diabetes, colesterol alto, sedentarismo, estresse, obesidade, histórico familiar e tabagismo. No caso do último item, vale ressaltar que o hábito de fumar é associado ao uso de pílulas anticoncepcionais, já que a combinação é trombogênica, ou seja, propicia a formação de coágulos que podem entupir os vasos.

Outro ponto de atenção deve ser a menopausa, quando a mulher perde a proteção vascular proporcionada pelos hormônios femininos, como o estrógeno que facilita a circulação do sangue pelas artérias e protege o endotélio, tecido que reveste o interior dos vasos.

 Prevenção e melhor qualidade de vida

Além de tratar os fatores de risco, controlando a pressão, diabetes, o colesterol, parando de fumar, perdendo peso, dentre outros, é essencial que se adote um estilo de vida saudável. Por isso é importante que se pratique uma atividade física regularmente, procure relaxar e adote uma alimentação balanceada com bastante frutas, verduras, legumes e baixo consumo de itens ricos em sódio, nutriente que contribui para o aparecimento da hipertensão.

Inf. Coração Alerta – Nayara Borges – Site PaNoRaMa

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.