Cidades Galeria de Vídeos Política Top Destaque

Assinado decreto que autoriza retomada de atividades econômicas em Goiás

Saiba as novas medidas do decreto de reabertura do comércio

#AoVivo | Governador Ronaldo Caiado anuncia novas medidas do decreto de reabertura do comércio. Acompanhe!

Posted by Ronaldo Caiado on Monday, July 13, 2020
Governador destacou que busca compromisso da classe empresarial para que protocolos sejam respeitados. Veja o que pode ou não abrir em Goiás

Foi assinado na manhã desta segunda-feira (13), decreto que autoriza a retomada de várias atividades produtivas pelos próximos 14 dias. A solenidade ocorreu no jardim do Palácio das Esmeraldas, na Praça Cívica. Autoridades destacaram que os protocolos de saúde não são adotados estão em oposição aos interesses econômicos e a colaboração dos empresários para que as determinações sejam seguidas à risca pelo comércio.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), argumentou que é inadmissível que a vida seja banalizada. Ele se lembrou que em 13 de março foi assinado o primeiro decreto para restringir o funcionamento de atividades produtivas. Na época, segundo ele, a decisão de fechar foi tomada porque Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia tinham, em conjunto, apenas 250 leitos de UTI. “Não poderia colocar a saúde da população em risco”.

Caiado argumentou que a maratona da Covid-19 é longa e parece interminável. O gestor estadual lamentou as 849 mortes no estado provocadas pelo novo coronavírus e fez um pedido para que a retomada dos próximos 14 dias não ocorra de forma desordenada. “Não é porque vamos ter a abertura de 14 dias que vamos ter algo desgovernado”, destacou.

“sabem mais o que nós mais queremos neste momento? Ter a diminuição do processo de contaminação, isso que é importante. Se chegarmos na capacidade máxima de leitos de UTI, a dificuldade será enorme. Não temos recursos humanos para expandir. Não cobrem o impossível. Essa é a parceria que busco com o setor empresarial, com a economia, com todos aqueles que têm compromisso”, destacou o governador.

Ronaldo Caiado reforçou que não fez a compra de nenhum teste rápido por não terem a confiabilidade necessária, destacada pelo Laboratório Central, o Lacen. Caiado ressaltou que em 78 municípios de Goiás haverá um trabalho com a Fiocruz para fazer testagens em massa. Ele pede que empresários custeiem testes para os funcionários.

Prefeito

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende avaliou as medidas de fechamento que foram tomadas pelo governador Ronaldo Caiado. Iris disse que ficou espantado quando foi o fechamento do comércio foi decretado e que talvez não teria coragem para adotar essa medida.

“Quando ele assinou o decreto fechando tudo eu francamente me espantei um pouco. E agora? Goiânia é uma cidade que tem como principal item o comércio. Fiquei assim um tanto preocupado, mas entendi de imediato que o governador tomou uma atitude que muitos não fariam, talvez até eu mesmo não faria”, disse.

Iris completou destacando que assim como a prefeitura acompanhou ato de fechamento, também seguirá o mesmo na abertura e reforçou que a pandemia acabou mudando o comportamento das pessoas. “Goiânia está conscientizada. Fui dar uma volta para ver empreendimentos nossos, não vi pessoas sem máscaras. Não podemos permitir rodinhas, aproximações, temos que mudar periodicamente o costume de vida para que o vírus não encontre ambiente para se desenvolver”, argumentou.

Respeito aos protocolos

O secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, pediu que não haja uma polarização entre Saúde e Economia. Ele destacou a necessidade de continuar com um distanciamento social para evitar uma proliferação ainda maior do novo coronavírus. O secretário ressaltou que o legado deixado em um momento crítico foi a expansão da regionalização da saúde.

“O distanciamento não deixa de ser importante, mas neste instante de normativas, é [critério] do consciente coletivo. Vamos seguir os protocolos, mas shows, teatros ainda não estão na hora. Por onde a pandemia passou no mundo e no Brasil ela cumpriu todas as suas etapas. Cabe ter a sensibilidade de perceber cada movimento”, destacou.

Durante a solenidade ao usar a palavra, o secretário estadual de Indústria e Comércio, Adonídio Neto reforçou que o escorço deve ser conjunto. “O principal é firmar um compromisso para cumprir todos os protocolos que estão sendo apresentados hoje. Estou com minha avó internada com Covid-19, a gente vai superar enquanto sociedade o momento que estamos passando”, afirmou.

Defesa da Ivermectina

O deputado federal Zacharias Calil (DEM), defendeu o uso de tratamento precoce, com invermectina e cloroquina para combater a Covid-19. O parlamentar diz que o assunto será discutido na Câmara dos Deputados. Calil disse que familiares tiveram a doença e tomaram os medicamentos e que também fez o uso dos remédios cuja eficácia ainda não foi comprovada e o uso é contraindicado pela Vigilância Sanitária.

“Uma posição de que o tratamento precoce diminua a quantidade de pacientes que possam ser internados. Eu tenho casos na família com Covid-19, pessoas que foram mandadas para casa. Logo depois entraram com a medicação. Muita gente fala que isso é balela, mas temos que dar uma resposta para o paciente. O tratamento precoce é o mais indicado para que a gente evite esse colapso”, destacou o deputado.

O governador Ronaldo Caiado respondeu Calil e disse que é preciso cumprir regras e a autorização para que instrumentos sejam aplicados. Ele ressaltou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não considerou comprovação científica.

Podem abrir:

Desde que respeitem os protocolos específicos de cada atividade disponibilizados na página eletrônica www.saude.go.gov.br/coronavirus:

  • Bares e restaurantes, com lotação máxima de 50% de suas capacidades de acomodação;
  • Eventos esportivos poderão ser executados com portões fechados para acesso do público;
  • Academias poliesportivas;
  • Atividades presenciais de organizações religiosas.

Continuam suspensos:

  • Todos os eventos presenciais, sendo eles públicos ou privados;
  • O uso de espaços comuns de condomínios verticais e horizontais destinados exclusivamente ao lazer;
  • A visitação a presídios e a centros de detenção para menores, ressalvadas as condições previstas no § 1º deste artigo;
  • A visitação a pacientes internados com diagnóstico de coronavírus, ressalvados os casos de necessidade de acompanhamento a crianças;
  • Atividades de clubes recreativos e parques aquáticos;
  • Aulas presenciais de instituições de ensino público e privadas;
  • Cinemas, teatros, casas de espetáculo e congêneres;
  • Boates e congêneres;
  • Salões de festa e jogos.

O descumprimento das regras estabelecidas neste Decreto e nos protocolos específicos da Secretaria Estadual da Saúde poderá ensejar aplicação das penalidades previstas no art. 161 da lei nº 16.140, de 02 de outubro de 2007 e demais normas de regência, em especial multa, interdição do estabelecimento e cancelamento do alvará sanitário.

Confira aqui o novo decreto na íntegra

diario_oficial_2020-07-13_pag_1
mm

Redação Portal PaNoRaMa

O Portal PaNoRaMa um dos pioneiros na área de cobertura de eventos e notícias de Jataí - Goiás, lançando uma forma única de trabalho e divulgação.

Adicionar comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Abrir conversa
Precisa de ajuda?