Natália foi indiciada pela morte do empresário Henrique Silva Chagas, que tinha 27 anos e perdeu a vida depois de um procedimento estético.

Indiciada pela morte do empresário Henrique Silva Chagas, que tinha 27 anos e perdeu a vida depois de um procedimento estético em São Paulo, a influencer Natália Becker afirmou, por meio de sua defesa, que aprendeu a fazer aplicação de peeling de fenol em um curso online.

“É um curso livre, inclusive é uma farmacêutica que deu o curso, e traz na apostila as quantidades, como que pode ser usado, como tem que ser usado. Então, é um procedimento simples”, disse a advogada Tatiana Forte, que representa a investigada.

Em nota ao Correio Braziliense, a Associação Nacional dos Esteticistas e Cosmetólogos disse Natalia é uma “pessoa leiga atuando com estética”. “No caso concreto houve uma sucessão de erros, começando por uma pessoa leiga atuando com estética. A partir daí, tudo piora, quando uma micropigmentadora, que somente pode trabalhar com dermógrafo e tinta, utiliza outras substâncias como ácidos, faz limpeza de pele que aprendeu em cursos livres. Infelizmente, outras que já intimamos, virão nessa leva, causando danos à sociedade, mas não vamos deixar de procurar a criminalização de cada uma delas”, frisou a organização.

De acordo com a investigação da polícia, Henrique morreu em razão de um choque anafilático causado por alergia a alguns componentes utilizados no procedimento.

Em entrevista ao G1, Natália desabafou: “Estavam sendo muito difíceis esses dias para mim. Estou muito triste pelo que ocorreu. Sinto muito pela família dele. Acabou com a minha vida isso, jamais tive a intenção de prejudicar ele”.

Fonte: Mais Goiás
Foto: Divulgação
Jornalismo Portal Pn7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE