Crocs: sucesso de mercado e polêmica fashion

Crocs: sucesso de mercado e polêmica fashion

1 mês atrás 0 Por Estael Lima

Os calçados Crocs, criados em 2002, estão prestes a completar 20 anos com mais de 300 milhões de pares de calçados em mais de 90 países ao redor do mundo. Apesar do sucesso da companhia, os modelos ainda geram polêmica entre os consumidores e profissionais da moda.

Todos os sapatos Crocs são feitos com material Croslite, uma leve resina de célula fechada, uma tecnologia revolucionária que os torna macios, confortáveis, leves, não deixa marcas e não absorve odores. O calçado foi desenvolvido inicialmente para ser usado por marinheiros em embarcações.

No primeiro trimestre de 2021, a empresa faturou R$ 2,3 bilhões, um aumento de 63,6% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados do site oficial. Especialistas acreditam que  o crescimento do home office neste período impulsionou o retorno do estilo “comfort wear”, que se estabeleceu como uma  um tipo de necessidade de sobrevivência, diante dos desconfortos causados pela pandemia, o que elevou a adesão aos Crocs pelo mundo.

O modelo mais tradicional da marca, estilo sueco (Clog), representa 45% de suas vendas e é provavelmente o modelo mais odiado por aqueles que consideram a marca um sacrilégio fashion. Apesar da desaprovação por parte muita gente do mundo da moda, a empresa nunca abandonou seu estilo tradicional nem deixou de apostar em modelos bizarros –  como  o crocs sustentado por um fino salto alto, criado em parceria com a grife espanhola Balenciaga que lançado na temporada primavera-verão de 2022.

A marca seguirá representada pela oposição amor e ódio, enfrentando os memes, mas certamente também seguirá sendo um impressionante caso de sucesso empresarial.

Por Estael Lima
Foto: Flickr
Jornalismo Portal Panorama
panorama.not.br