APAGÃO: 70% de Jataí fica 10 horas sem o fornecimento de energia

Notícias Top Geral
Marco Aurélio, proprietário da Casa de Carne do Marquinho, para manter as portas abertas foi necessário adquirir gelo para o resfriamento da carne e contou com a ajuda de uma balança com bateria.
Marco Aurélio, proprietário da Casa de Carne do Marquinho, para manter as portas abertas foi necessário adquirir gelo para o resfriamento da carne e contou com a ajuda de uma balança com bateria.

No início da madrugada dessa quarta-feira (05) aproximadamente às 00:37, foi rompido um cabo na subestação de energia de Jataí, localizada no Setor Santa Terezinha. Por falta de uma equipe técnica especializada para realizar o reparo, foi acionada uma equipe da capital, devido ao tempo de deslocamento da mesma e a complexidade para solucionar o problema, 70% da cidade de Jataí ficou cerca de 10 horas sem o fornecimento de energia, o que gerou vários transtornos e prejuízos. O comércio jataiense ficou praticamente paralisado, estabelecimentos como loterias, postos de combustível, lojas, supermercados, agências bancárias tiveram que manter suas portas fechadas durante toda manhã, gerando um prejuízo econômico.

Segundo o comerciante Marco Aurélio, proprietário da Casa de Carne do Marquinho, para manter as portas abertas foi necessário adquirir gelo para o resfriamento da carne e contou com a ajuda de uma balança com bateria.

Já o comerciante Sebastião da Sorveteria Sorvetão, até o fechamento dessa matéria teve um prejuízo de no mínimo R$ 1.500,00 e para não ter um prejuízo maior, o mesmo contou com a ajuda de amigos para estocar parte da mercadoria.

Sebastião da Sorveteria Sorvetão, até o fechamento dessa matéria teve um prejuízo de no mínimo R$ 1.500,00 e para não ter um prejuízo maior, o mesmo contou com a ajuda de amigos para estocar parte da mercadoria.
Sebastião da Sorveteria Sorvetão, até o fechamento dessa matéria teve um prejuízo de no mínimo R$ 1.500,00 e para não ter um prejuízo maior, o mesmo contou com a ajuda de amigos para estocar parte da mercadoria.

Em entrevista para a Equipe do site PaNoRaMa, a Presidente da OAB/Jataí, Drª Simone Oliveira Gomes informou que quem se sentir prejudicado pelo apagão, podem e devem procurar o Procon ou Juizados especiais e fazer suas reclamações para que os danos que vierem sofrer, sejam ressarcidos pela concessionárias de energia. “O consumidor deve fazer sua reclamação diretamente na concessionária, guardar o protocolo dessa reclamação e buscar produzir provas do prejuízo através de registros de fotografias e vídeos e se for o caso até depoimentos da situação que estão enfrentando” explica a Drª Simone.

No período da manhã os trabalhos do judiciário também foram afetados, haja visto que os advogados utilizam-se de sistemas eletrônicos e aparelhos de informática para exercer suas funções. A OAB oficializou os órgãos do judiciário para evitar que qualquer prejuízo seja imposto à categoria decorrente da deficiência da energia elétrica.

As informações repassadas para nossa equipe é de que o apagão que aconteceu em Jataí foi um caso isolado e não teve nada a ver com o apagão que atingiu cerca de 300 mil consumidores em todo o estado de Goiás na terça-feira (04).

Nayara Borges de L. T. Moraes /Fotos: Alex Alves, Vânia Santana – Site PaNoRaMa

Nayara Borges de L. T. Moraes – Site PaNoRaMa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.